sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

PREVI - E O BET, CONTINUA ???


COLEGAS:

A PREVI divulgou em seu site a rentabilidade acumulada até novembro de 2012. No Plano I a acumulada foi de 8,7%. Diante de novas informações, compartilho os seguintes comentários:
1- Adianto que não tenho “bola de cristal”. Porém, com base no histórico e considerando a melhoria da Bolsa em dezembro, rondando os 61.000 pontos e rentabilidade acumulada da carteira de ações de 8,3%, arrisco um palpite que a rentabilidade de 2012 ficará entre 10,2% a 11,2%, aproximando-se da meta atuarial que será em torno de 11% (INPC + 5%).
Em 2011, da meta de 11,3% foi atingido 7,%. A rentabilidade total foi fortemente impactada pela rentabilidade negativa (-1,07%) da carteira de ações, com a Bolsa em 56.700 pontos.
Em 2012 houve pouca mudança no perfil dos investimentos, assim compostos:
a) - Renda fixa: 19,2%;
b) - Renda Variável: 58,8%
c) - Outros: Imóveis, operações com participantes, etc: 22%
OBS:
 Do total de 58,8% de renda variável, 27% estão em ações, sendo que, dos 27%, 75% estão concentradas em 6 grandes importantes grupos empresariais, conforme Relatório de 2011:
a) – 17,9% Petrobrás;
b) – 16,5%  BB;
c) - 15,3%  Ambev;
d) – 10,1%  grupo Itaú;
e) – 9,5% BR Food (Sadia e Perdigão);
f) – 5,5% Bradesco.
O remanescente de 32% de renda variável está aplicado em Fundos de Ação, concentrado na Vale do Rio Doce, cuja avaliação se dá pelo valor econômico, fluxo de caixa descontado.
2)- Relembro que em 2011 a reserva especial ficou R$ 3,922 bilhões negativa. Como existia um saldo acumulado em 2010 de R$ 4,230 bilhões restou um saldo de R$ 308 milhões que será somado à reserva de 2012.
3)- A PREVI ainda não divulgou o resultado de novembro. O de dezembro, possivelmente será divulgado em março de 2013, a exemplo de anos anteriores. Porém, diante do quadro que se apresenta, continuo acreditando que haverá a continuidade do pagamento do BET em 2013.
E você, qual a sua previsão? Pode arriscar um palpite, um comentário, SIM ou NÃO ?.
Adianto que farei novos comentários, em especial no meu blog: ajccarvalho.blogspot.com  assim que forem divulgadas novas informações.
OBSERVAÇÕES:

1)- Para descontrair:

Já fiz minha previsão,
A decisão não me compete.
Acabe com este tormento,
Melhore o nosso orçamento,
Alivie meu sofrimento.
Façam tudo sem paixão.
Autorizem logo o BET,
Algo bom que se repete,
Quero a “bufunfa” na mão.

2)– Fica autorizada a divulgação desta mensagem por qualquer meio, mantendo a fonte;
3)– Como de costume, aceito críticas, comentários, sugestões, questionamentos etc.;
4)– Email padrão: ajccarvalho@bol.com.br
Blog: ajccarvalho.blogspot.com

 Finalmente, desejo a todos:
 UM ANO VELHO DE LEMBRANÇAS e UM ANO NOVO DE ESPERANÇAS !

Antonio J. CARVALHO
Salvador - BA

segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

PREVI-BET - PERGUNTAS E RESPOSTAS

COLEGAS:

Recebo em meu e-mail particular inúmeros comentários e perguntas.
Compartilho, abaixo, em meu blog algumas respostas que já enviei:

1) COMENTÁRIOS - PERGUNTAS


“Muito grato pelos esclarecimentos. Quanto ao BET, está mesmo assegurado para 2013? E quais são as perspectivas para a continuidade em 2014?”

“Carvalho, tenho lido com bastante interesse seus comentarios acerca dos numeros da nossa Previ. Em seu ultimo e-mail em data de hoje ficou claro que o Bet continuara sendo pago no ano de 2013. Minha pergunta para voce eh o que acontecera a partir de fevereiro de 2013 quando o Banco ira incorporar a gratificaçao ao vp dos funcionarios e a Previ alterara seu regulamento a partir dessa incorporaçao. Para nos aposentados havera diferença em nosso beneficio com tal incorporaçao? Desde ja agradeço sua atençao e retorno breve”

“Em primeiro lugar, quero agradecer aos inúmeros e-mails enviados.
 Para que ficasse com uma noção mais precisa, gostaria do seu parecer em "percentual" (1 a 100%), das chances da permanência do BET em 2013”.

“Antonio, voce saberia me dizer a respeito da intençao de incorporar os 25% na aposentadoria, e que reflexos isto traria para os beneficios?”

“Carvalho, tenho lido com bastante interesse seus comentarios acerca dos numeros da nossa Previ. Em seu ultimo e-mail em data de hoje ficou claro que o Bet continuara sendo pago no ano de 2013. Minha pergunta para voce eh o que acontecera a partir de fevereiro de 2013 quando o Banco ira incorporar a gratificaçao ao vp dos funcionarios e a Previ alterara seu regulamento a partir dessa incorporaçao. Para nos aposentados havera diferença em nosso beneficio com tal incorporaçao? Desde ja agradeço sua atençao e retorno breve
“Qual a possibilidade de adoção do critério 2 para as próximas distribuições, se houver. O que se pode fazer para pleitear isso perante a PREVI?”
“Considerando que os reajustes nos benefícios da Previ passarão a ser efetuados em primeiro de janeiro, um colega me questionou se ao solicitar a aposentadoria entre 10 e 28 de dezembro receberia o primeiro benefício da Previ já com o reajuste de janeiro do ano seguinte. Solicito seu apoio para tirar a dúvida dele”

2) MINHAS RESPOSTAS:

Prezados:

Com relação à continuidade do BET, apesar de existir saldo suficiente para pagamento do BET em 2013 e 2014, não tenho como assegurar a continuidade do pagamento porque depende do resultado da PREVI em dezembro de 2012 e 2013.
Pelos números apresentados até outubro e pelo desempenho da Bolsa em dezembro, continuo acreditando que haverá continuidade do pagamento em 2013. Na minha opinião existe 99% de possibilidade.
Como sou otimista, continuo acreditando que receberemos o BET até dezembro de 2014

Com relação aos 35% de gratificação para os ativos, ao que entendi, a incorporação da gratificação dos ativos ao VP nada vai alterar para a PREVI e nem para nós aposentados. Trata-se de uma cláusula do dissídio coletivo. Não alcancei quais as vantagens. Há muitos anos fazemos recolhimentos mensais de gratificação, equivalente a 25% dos proventos. Quando a PREVI faz os cálculos dos benefícios, atualiza o salário médio mensal de participação e acrescenta 25%.

Os parâmetros admitidos pela Resolução CGPC 26/2008 para pagamento do BET:  1) benefícios recebidos; 2) As reservas de poupança. Acredito que em 2010 o critério foi definido pela PREVI, com  a concordância do Banco. Entendo que foi o mais injusto. Em outras possíveis distribuições podemos sugerir de forma individual e ou coletiva que se adote como parâmetro as reservas de poupança de cada participante. Seria mais justo.

Com relação ao reajustes está previsto no regulamento, que o primeiro reajuste é proporcional aos meses de aposentado. Neste caso, aposentado em dezembro teria reajustes de 1/7 do INPC acumulado entre junho a dezembro de 2012. O INPC acumulado de junho a NOVEMBRO de 2012 é de 3,06%. O acumulado até dezembro deve ficar em torno de 3,77% que deve ser o índice de reajuste em janeiro para quem já estava aposentado até 30/05/2012. No caso do colega, ao se aposentar de 2012, terá reajuste de 0,44% em janeiro de 2013.
A todos, desejo um FELIZ NATAL!

Abraço,

Carvalho

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

PREVI - DESEMPENHO 2012-BET

Colegas:

Recebo muitas mensagens, comentários de perguntas em meu e-mail pessoal.
Para dinamizar ainda mais as informações, a partir de agora vou compartilhar algumas mensagens do meu e-mail através do meu  blog, conforme esta que transcrevo abaixo:

O Colega escreveu em meu e-mail:


"ENFIM... A  BOLSA ATINGIU HOJE OS 60 MIL PONTOS "EXIGIDOS" PELA PREVI PARA MANUTENÇÃO E O PAGAMENTO INTEGRAL DO BET aos associados.


A PERGUNTA: PORQUE O BANCO METEU A MÃO NOS 50% (dele?) de uma só vez e sem ameaça de redução do valor com a queda da bolsa ?    alguém sabe responder?"

Abaixo, minha resposta:

Prezado Colega:

Estou respondendo seu e-mail e reproduzindo seu comentário e minha resposta no bolg, cujo endereço é: ajccarvalho@blogspot.com
A informação de que o BB meteu a mão nos 50% dele de uma só vez não é verdadeira. Basta verificar no site da PREVI e lá está divulgada a última informação do Patrimônio líquido referente a outubro de 2012 em que se encontra contabilizado em Fundo Previdencial os valores de R$ 2.621.582,00 destinados aos participantes e R$ 2.621.582 destinados ao Patrocinador.
Até onde sei, também não é verdade que a PREVI exigiu 60.000 pontos da Bolsa para manutenção do pagamento do BET. Não vi divulgado em lugar algum. Se você tem esta fonte, e se for verdadeira, gostaria de conhecer para compartilhar com os colegas. Acredito ser muito difícil a PREVI ter divulgado uma informação desta natureza.
A pontuação da Bolsa eu tomo como referência em meus comentários. Porém, muitas variáveis devem ser consideradas. Por exemplo: 32% dos investimentos em renda variável são avaliados pelo valor econômico, ou seja, não se baseia nem na elevação e nem na redução das ações em bolsa, a exemplo da Vale, Neoenergia, Invepar, etc.
Vamos observar que em abril de 2012 a Bolsa fechou aos 61.820 pontos.A PREVI registrou um Ativo Liquido de R$ 135,182 bilhões, Provisões matemáticas de R$ 99.608 bilhões, o superávit técnico foi de R$ 27,052 bilhões e Reservas de contingência de R$ 24,902 bilhões e reserva especial para revisão do plano I de R$ 2,150 bilhões. Em outubro a bolsa fechou com 57.068 pontos. O ativo líquido foi de R$ 133,430 bilhões, as provisões matemáticas foi de R$ 103,608 bilhões,  o superávit técnico foi de R$ 22,999 bilhões, reservas de contingência 25,902 bilhões e as reservas para revisão do plano foram negativas em R$ 2,902 bilhões. De abril até outubro o ativo liquido reduziu R$ 1,752 bilhões, as provisões matemáticas cresceram R$ 4 bilhões e as reservas de contingências cresceram R$ 1 bilhões. Com este quadro, foram engolidos os R$ 2,150 bilhões de reservas especiais e ainda foi registrada reserva negativa de R$ 2,902 bilhões.
Em meus comentários anteriores, há meses atrás, me arrisquei a fazer um prognóstico, dizendo que se a bolsa fechar 2012 aos 62.000 pontos é bem possível que a PREVI registre reservas especiais, embora de valor pequeno. Com a valorização das ãoes do BB, Vale, Petrobrás, etc. acredito que Bolsa vai fechar acima dos 62.000 pontos.
Finalmente, continuo otimista, acreditando que o BET terá continuidade em 2013.
Ainda no final deste mês farei novo comentário.
Abraço,

Carvalho

sábado, 15 de dezembro de 2012

PREVI-SUPERAVIT-BET-DESEMPENHO OUTUBRO


COLEGAS:

A PREVI divulgou em seu site a rentabilidade acumulada até outubro de 2012 e demonstrativo do Ativo Líquido do Plano I. Comento e compartilho os números apresentados.
A rentabilidade acumulada foi de 7,77 %, diante de uma meta atuarial de 9,85 % (INPC acumulado até outubro + juros de 5%). Para o final de 2012, a meta deve se situar em torno de 11,2%. Em 2011 a meta era de 11,38%. Foram atingidos 7,7%.
Do patrimônio total, 59% estão investidos em rendas variáveis. Deste percentual, 27% estão em empresas com ações na Bolsa de Valores, sendo as maiores: Petrobrás, Banco do Brasil, Ambev, Instituições Financeiras, etc., cujas valorizações sofrem alterações diárias, de acordo com o mercado, que é muito sensível, inclusive a movimentos internacionais. Os reflexos positivos ou negativos podem ser observados nos valores das ações e na pontuação da bolsa.  A rentabilidade deste segmento foi de 5,93%, bem inferior a dos outros investimentos. Dos 59%, estão em Fundos de Ações 32%, concentrados na Vale do Rio Doce, através da Litel Participações. A rentabilidade até outubro foi de 6,13% também menor que a dos outros investimentos, sendo a maior de 31,22% referente a investimentos imobiliários.
Com relação às demonstrações, verifiquei, abaixo, em bilhões:
- Ativo líquido: R$ 133,430
(-) Provisões Matemáticas: R$ 103,608
(-) Fundos Previdenciais: R$ 6,822
= Superávit técnico: R$ 22.999
(-) Reservas de Contingência: R$ 25,902 (25% das provisões matemáticas)
= Reservas de Contingência Descoberta/Reserva especial negativa: (-) 2,903
OBS:
1 – Do saldo do fundo previdencial, de R$ 5,242 a metade, R$ 2,621 destina-se ao pagamento do BET.  Igual valor destina-se ao pagamento do Banco.
2 – Se o ano de 2012 encerasse em outubro, seriam baixados dos fundos previdenciários R$ 2,903 para recompor as reservas de contingências, sendo R$ 1,451 do BET e R$ 1,451 do Banco. Neste caso, restaria um saldo de R$ 2,340, sendo R$ 1.170 para o BB e R$ 1,170 para o BET, suficiente para continuidade do pagamento em 2013.
Apenas como referência, reproduzo, abaixo, o desempenho de janeiro a outubro de 2012:

Meses
janeiro
fev.
março
abril
maio
junho
julho
agosto
setem.
outub.
Pontuação Bolsa
63.072
65.811
64.510
61.820
54.490
54.354
56.097
57.061
59.175
57.068
Rentabilid.Total
2,19%
1,72%
0,73%
-0,08%
2,09%
0,09%
2,11%
0,88%
1,66%
0,36%
Patrimonio Liquido
134.047
135.969
136.034
135.182
130.809
129.797
131.984
132.452
134.061
133.430
Provisões Mat.
97.987
98.558
98.881
99.608
100.266
100.695
101.218
101.820
102.735
103.608
Fundos Previd.
9.321
9.055
8.769
8.521
8.262
7.962
7.675
7.384
7.105
6.822
Superávit Técnico
26.737
28.354
28.384
27.052
22.281
21.138
23.091
23.247
24.219
22.999
Reservas Conting.
24.496
24.638
24.720
24.902
25.066
25.173
25.304
25.455
25.683
25.902
Reservas Especiais
2.241
3.716
3.664
2.150
-2.785
-4.035
-2.213
-2.208
-1.464
-2.903
Fundo BET/BB
7.204
6.998
6.774
6.578
6.376
6.138
5.912
5.684
5.462
5.242

De janeiro a outubro, as provisões matemáticas cresceram R$ 5,621 bilhões e as reservas de contingência R$ 1,406 bilhões, forçando a queda das reservas especiais.  O ativo líquido caiu R$ 617 milhões. Em se mantendo as provisões matemáticas, para não se mexer no saldo do BET em dezembro, o Ativo líquido teria de crescer 2,2% totalizando R$ 136 bilhões, o que não é impossível. Registro que, anualmente, a PREVI avalia seus investimentos em fundos de ações cujo valor em outubro era de R$ 50,452 bilhões (39% do patrimônio total) pelo valor econômico. Voltarei a este assunto no final de dezembro com informações mais completas.
Finalmente é bom lembrar que, havendo reservas especiais em dezembro, a PREVI será obrigada a fazer novas destinações e a exemplo do que ocorreu em 2010 o Banco se beneficiará com 50%, tendo em vista que a Resolução CGPC 26/2008 encontra-se em vigor.
Feitas estas considerações, como sou otimista, acredito que teremos o BET até dezembro de 2014, conforme projetado pela PREVI em 2010, a depender, é claro do desempenho de 2012 e 2013.
Agradeço aos visitantes do meu blog, em especial aos que fazem comentários.
De já autorizo repassar os assuntos por mim postados, por qualquer meio, citando a fonte, avisando-me, se possível, através do próprio blog ou do meu e-mail: ajccarvalho@bol.com.br

Abraço e bom final de semana,

Antonio J. CARVALHO

domingo, 2 de dezembro de 2012

PREVI - RETRATO DO PLANO I


Inicio o meu blog apresentando um resumo de sugestões que encaminhei para o Grupo Temático da ANABB que trata do Plano I da PREVI, propondo:
 - Estudos para alteração dos critérios de reajustes de benefícios (art. 27 e 62) do Regulamento da PREVI, de 16/02/2011.
- Estudos para alinhamento do Plano I, corrigindo distorções dos benefícios.
Fundamentei as sugestões, mostrando a existência de vários grupos dentro do Plano I, decorrentes de alterações em estatutos e regulamentos, sendo eles:
a) - Os pré-67 que ingressaram no BB até março de 1947, vigência do Estatuto de março de 1935. Não contribuíram para a PREVI. O Banco é o responsável pelo pagamento dos benefícios;
b) - Os pré-67 que ingressaram no BB entre março de 1947 a março de 1967. Iniciaram as contribuições para PREVI, na razão de 1 X 2 do BB, somente a partir de abril de 1967. Hoje as contribuições são de 1 X 1.
c) - Os pós-67 que ingressaram no Banco entre abril de 1967 a março de 1980;
d) - Os pós-67 que ingressaram no Banco entre março de 1980 a 24/12/1997.
OBS: Os que tomaram posse a partir de janeiro de 1998 fazem parte do Plano II, atualmente com cerca de 76.000 participantes.
A partir de dezembro de 1997 teve início a extinção do Plano I, que contava, na época, com 70.362 participantes ativos, 45.315 aposentados e 10.929 pensionistas. Hoje o perfil está invertido. São 30.544 ativos, 68.960 aposentados e 18.964 pensionistas. Dos participantes, 328 têm entre 35 a 39 anos; 16.786, entre 40 a 49 anos; 65.842 entre 50 a 69 anos; 16.105, entre 70 a 89 anos e 443, entre 90 a 104 anos.
 Até 1980 o regime da PREVI era de caixa. A partir de 1980, por força de lei, foi adotado o regime de capitalização e instituídas as reservas de poupança e provisões matemáticas. Em 1997, O Banco assinou contrato com a PREVI para compor as reservas no valor de R$ 10,970 bilhões, utilizando R$ 5,093 bilhões do superávit. O remanescente de R$ 5,877 bilhões seria capitalizado pelo Banco, com prazo estimado em 32 anos, podendo amortizar antecipadamente, com uso de 2/3 de futuros superávits. Este saldo foi liquidado em 2004, com o uso, parcial do superávit da PREVI.
É sintomático a PREVI apresentar superávits em vários anos seguidos, permitindo que o Patrocinador e participantes não aposentados se beneficiem de reservas especiais. Muitos recebem benefícios elevados, mesmo sem ter contribuído para tanto. São cerca de 30.000 na ativa que não contribuem desde 2007, diferentes dos mais de 65.000 aposentados.
Observando o histórico do Plano I, podem ser identificadas inúmeras distorções, ensejando benefícios desiguais para contribuições semelhantes, possibilitando questionamentos na Justiça, que acabam onerando o Plano e criando mais distorções, a depender das decisões judiciais. Podemos citar como exemplos de origens das distorções:
- Ingresso no Banco na vigência de um estatuto, aposentados com regras de outros estatutos;
- Utilização de reservas especiais para melhorias específicas de benefícios como: Redução da Parcela PREVI;  Elevação do teto de contribuição e de benefícios de 75% para 90% dos proventos totais; Pagamento do Renda certa que proporcionou benefícios exorbitantes, para alguns, superior a R$ 1 milhão; Reajustes dos salários de contribuições dos ativos maior que dos aposentados, pode quebrar o uso proporcional do BET. Exemplos: Reajustes BB em 2010, 7,5%, 2011, 9%, 2012, 7,5%, enquanto que os aposentados tiveram 5,35%, 6,4% e 4,86%;
- Não reajuste de benefícios em 1995/1996, atrelados aos reajustes do Banco, até 24/12/97;
- Redução de benefícios em função da Parcela PREVI, criada em 1997. Com a redução do valor de   R$ 2.200,00 para R$ 1.468,00, a partir de dezembro de 2006 as perdas foram amenizadas e para muitos  houve ganho. Os que se aposentaram a partir de 24/12/97, que recebem do INSS menos que a parcela PREVI, hoje de R$ 2.306,00 continua acumulando perdas.
- Achatamento de benefícios em função de mudança de critérios de concessão e de reajustes. A reserva de poupança foi corrigida em percentual muito superior aos reajustes dos salários de contribuições;
- Parte da poupança dos Pedevistas, cerca de 40.000, desligados do Banco até 24/12/1997.
Entre 1998 a 2012, o salário mínimo cresceu mais que o dobro da inflação. Os reajustes acumulados dos benefícios da PREVI foram 69% maiores que os reajustes do BB. Entre 1998 a 2004, enquanto os reajustes da PREVI foram de 109% os do BB foram de 33,07%. Porém, entre 2005 a 2012 ocorreu o inverso. Os reajustes da PREVI foram de 50,32% e os do BB foram de 70,86%, contribuindo para novas distorções. Os benefícios médios atuais registram uma perda de 44% quando comparados com os de 1999 corrigidos até 2011.
Entre 1999 a setembro de 2012 o patrimônio líquido da PREVI subiu de R$ 27 bilhões para R$ 134, crescimento de 396%. As Provisões matemáticas subiram de R$ 25 para R$ 102 bilhões, crescendo 408%. Para este crescimento, contribuíram bastante as mudanças nas premissas atuariais, como a adoção da tábua de mortalidade AT 2000 e redução da taxa de juros atuariais, hoje de 5% a.a. A rentabilidade acumulada neste período foi de 1.191%, sendo 1.985% superior à meta atuarial. A rentabilidade em rendas variáveis contribuiu para esta performance.
O maior superávit, R$ 53 Bilhões e a reserva especial R$ 37,5 bilhões foram em 2007. Possivelmente estes grandes números motivaram a edição da Inconstitucional Resolução CGPC 26/2008, que determina a divisão da reserva especial entre o patrocinador e participantes, cuja legalidade está sendo discutida na Justiça. Existem Projetos de Leis tramitando na tentativa de rever esta situação. Com base na reserva de R$ 19,9 bilhões acumuladas em 2009, R$ 15 bilhões foram contabilizados em fundos previdenciários, sendo R$ 7,5 bilhões para o BB e R$ 7,5 bilhões para o BET dos participantes ativos e aposentados com duração prevista até 2014. Em setembro de 2012 o Superavit foi de R$ 31 bilhões. Deduzindo as reservas de contingências e o saldo dos fundos previdenciários, a reserva especial ficou R$ 1,5 bilhões negativas, representando ameaças para continuidade do BET em 2013. Em breve, apresentarei comentários específicos a este respeito.


Blog:  ajccarvalho.blogspot.com