segunda-feira, 25 de março de 2013

A PREVI E A BRF - CONFLITO DE INTERESSES


COLEGAS:

Está marcada para o dia 9 de abril assembleia Geral da BRF – Brasil Foods -  maior empresa de alimentos do Brasil, após a fusão da Perdigão com a Sadia, da qual a PREVI participa com 12,1% do capital, para escolha do Conselho de Administração.
Para Presidência do Conselho a PREVI indicou e defendeu os nomes do Sr. Abilio Diniz para Presidente e Segio Rosa para Vice Presidente. A PETROS, que também detém 12% do capital foi contra as indicações, alegando conflito de interesses, considerando que o Sr. Abilio é Presidente do Conselho de Administração do grupo Pão de Açucar.
Este assunto foi amplamente divulgado na grande mídia nos últimos meses. Acompanhando outras opiniões, além da posição da PETROS, também considero que existe conflito de interesses pois a BRF é fornecedora do Pão de Açúcar.
Além do mais, no passado, surgiram comentários de relações comerciais mal sucedidas, envolvendo a PREVI com o Pão de Açúcar.
Nossa expectativa era de que os eleitos defendessem os interesses da PREVI, a exemplo do que fez a PETROS. Ao que tudo indica, isto não correu, mais uma vez.

Abraço,

Carvalho

3 comentários:

Unknown disse...

Certo o colega Carvalho em apontar o claro conflito de interesses. A PREVI, uma das principais acionistas da BRF, por princípio de gestão cautelosa, não devia indicar Abílio Diniz e nem Sérgio Rosa para tais funções. Notícias recentes dão conta de que Abílio, ciente de que seria indicado, teria adquirido 1 milhão de ações da BRF. Alega, em sua defesa, que a gestão do Pão de Açúcar agora esta com o grupo francês Casino. Mesmo assim creio que permanece o conflito. As más linguas dizem que a indicação resultou da aproximação que Abílio esta mantendo com o PT (não tenho comprovação).

Luiz Faraco - Florianópolis-SC

isamusa disse...

Carvalho, escrevemos para a PREVI a seguinte mensagem, alerta....
Prezados,

Parece-nos que vocês estão descumprindo o que diz o Código de Governança Corporativa da PREVI, no que se refere ao item 4.1.1. RESPONSABILIDADES E ATRIBUIÇÕES,a saber:



• Zelar para que a condução dos negócios da companhia não seja afetada por eventuais conflitos de interesse entre stakeholders da companhia;



A PREVI está indicando para a BRF - BRASIL FOODS, os nomes do Sr. Abílio Diniz para Presidente e Sergio Rosa para Vice Presidente. A PETROS, que detém 12% do capital, foi contra as indicações, alegando conflito de interesses, considerando que o Sr. Abílio é Presidente do Conselho de Administração do grupo Pão de Açúcar e grande acionista deste.



Como Presidente da FAABB considero que, de fato, o conflito de interesses é evidente.



Att

Isa Musa

Antonio Carvalho disse...


Prezada Isa:
Já li sua postagem ou vou repassar para alguns grupos e outros colegas. Além do seu registro, acrescento:
1 - O item 2.8.1 do Manual das Melhores Práticas de Governança Corporativa do IBGC - Instituto Brasileiro de Governança Corporativa - que certifica Conselheiros para atuação no mercado, diz que: "Presidentes Executivos e Presidentes de Conselho não devem exercer cargo de Presidência de Conselho de Outra Organização".
2 - O item 4-1-2 do Código PREVI de Melhores Práticas de Governança Corporativa que trata do perfil de conselheiros, diz que deverá existir ausência de conflitos de interesse.
Este caso particular do indicado pela PREVI e refutado pela PETROS tem como agravante as relações comerciais entre os dois grupos.
Abraço,
Carvalho