sábado, 27 de abril de 2013

PREVI - REAJUSTE BENEFICIOS - SIMULAÇÃO


COLEGAS:
Foi aprovada a alteração da data base de reajustes de nossos benefícios de junho para janeiro.
Acompanho discussões nos grupos. Uns entendem que houve perdas e outros dizem que não.
Apresento simulação e comentário sobre perdas, considerando, como exemplo, um benefício de R$ 5.000,00 já incluídos 20% do BET, INPC acumulado de 3,82% (junho a dezembro de 2012), admitindo-se INPC acumulado de 7,2% no período de junho de 2012 a maio de 2013:
1 – Data base janeiro: R$ 5.000,00 X 3,82% = reajuste de R$ 191,00, retroativo a janeiro de 2013. De janeiro a dezembro de 2013, o ganho acumulado será de R$ 2.292,00;
2 – Data base junho – Antiga. R$ 5.000,00 X 7,2% = reajuste de R$ 360,00. De junho a dezembro de 2013 o ganho acumulado seria de R$ 2.520,00.
3 – Com este exemplo, a perda acumulada em 2013 será de R$ 228,00 referente ao benefício mais o BET ou seja, 9% aculados, além de R$ 169,00 de 13 salário.
4 – Visto por outro ângulo: Os reajustes de 191,00 mensal está sendo antecipado em 5 meses (janeiro a maio/2013), totalizando R$ 975,00. Os reajustes de R$ 169,00 (7.2% - 3.82%) está sendo postergado em 7 meses, totalizando R$ 1.183,00. De igual modo, a perda será também de R$ 228,00 de benefícios mais o BET e R$ 169,00 de 13 Salário.
5 – A partir de janeiro de 2014 nosso reajuste será INPC acumulado de janeiro a dezembro.
Em minha opinião, mesmo considerando as perdas identificas vejo de positivo:
1 – Alinhamento da data base de reajustes da PREVI ao reajuste do INSS;
2 – Visualização da rentabilidade da PREVI, cujo balanço e relatório são fechados em dezembro. Podemos comparar os reajustes com a rentabilidade obtida em caca ano.
3 – Sobre este aspecto, lembro que já encaminhei proposta/sugestão ao Grupo Temático da ANABB que trata do plano I, para mudança dos critérios de reajustes dos nossos benefícios, considerando a rentabilidade obtida. Sei que o Grupo acatou minha proposta e está aprofundando estudos técnicos neste sentido.
Finalmente, como de costume, aceito críticas, comentários, complementações e correções sobre a minha abordagem, se for o caso.
Abraço,

Antonio J. CARVALHO
E-MAIL: ajccarvalho@bol.com.br
Meu blog: ajccarvalho.bolgspot.com

9 comentários:

Bartolomeu Rodrigues disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Luis-BH disse...

Carvalho, muito esclarecedor seu post.

Só tenho duas observações:

1. É preciso levar em conta a inflação de cada mês. Apesar dos índices não refletirem a realidade, convivemos com a carestia em nossos orçamentos. E, para os endividados, há também os custos financeiros.

2. Talvez uma projeção dos rendimentos até maio/2014, com as duas hipóteses, desempatasse a questão.

De qualquer forma, pela lógica, o reajuste para janeiro está definido e não será negociado...

Abraço

Bartolomeu Rodrigues disse...

Luis,
Não existe negociação, quando vc é o perdedor. Garanto, porém, que o "castigo" dos teimam em nos prejudicar será bem maior... Aguarde e verá o que vai acontecer com a atual diretoria da PREVI...

Luis-BH disse...

Amén.

Anônimo disse...

colega,como ficará a data do reajuste imobiliario que está engolindo o salario do associado.Fui arrebentado com inesperado reajuste em fevereiro deste ano terei a infelicidade de ter mais reajuste imobiliario este ano ? .A previ desconta 70 % poir cento de prestação imobiliaria do meu provento .ficando eu com um valor passa fome.Colega forneça me orientação.Sou doente e com mais de 71 anos.,Obrigado pela orientação humana.

Unknown disse...

Colega 28 abril 2013 08:57,

Verifique a data de seu contrato. Conforme regulamento atual o reajuste do financiamento imobiliário da PREVI ocorre somente uma vez por ano, por ocasião do aniversário do contrato, e com base no indexador contratado. Quanto ao comprometimento da renda familiar, este não pode ser superior a 30%. Sugiro submeter seu caso à análise da defensoria pública.

Saúde e paz,
Luiz Faraco - Florianópolis-SC

Anônimo disse...

Antônio José de Carvalho, estudamos , eu você, Pedro Marques para o concurso do Banco. Fico muito feliz de ter você como colaborador em prol dessas causas. O seu raciocínio é lógico e tenho certeza de que está entregue em boas mãos.
Zenaide Vieira de Aguiar.

Antonio Carvalho disse...

OK, Zenaide.
Lembro de Você.
Se não me engano, você tomou posse em Estância, meses antes de mim. Foi isto mesmo?
Dia 4 de maio estarei em Propriá em um evento promovido por Rodrigues que vai juntar muitos ex- alunos do Diocesano, vai ter visitas aos colégios, homenagens e um baile com Los Guaranis, aquele do nosso tempo. Nossos amigos do ex-conjunto "Os Átamos" também estarão por lá. Vou matar a saudade.
Abraço,
Carvalho

Jorge Teixeira - Araruama (RJ) disse...

Prezado Carvalho,
Por se tratar de assunto importante e do interesse de todos os associados do “PB-1”, gostaria de saber se o grupo temático da Anabb, que iria analisar a sua sugestão para reajuste dos benefícios, já deu algum tipo de retorno sobre a evolução, ou não, das tratativas? Qual é a sua expectativa com relação ao pleito? Forte abraço.
E.T. – Tive um chefe de divisão, que depois se tornou chefe de departamento na direção geral, no complexo do Andaraí no Rio de Janeiro-RJ, que se chamava João Baptista de Ávila e era, salvo engano, oriundo de Estância-SE. Você o conheceu?