segunda-feira, 13 de maio de 2013

PREVI - BET - 2014


Compartilho resposta que postei ao ao Colega Geraldinho:

Prezado Geraldinho:

Fiquei devendo esta resposta e peço desculpas pela demora.
O pagamento do BET em 2014 somente ocorrerá se em dezembro de 2013 houver reservas especiais.
Existem recurso provisionados no balanço da PREVI suficientes para nos pagar até o final de 2014, porém, ficamos nesta dependência.
Em janeiro tivemos uma pequena reserva. Em fevereiro uma reserva negativa de cerca de R$ 1 bilhão.
A bolsa vem operando em baixa o que contribui para queda da rentabilidade e do ativo líquido.
Mesmo assim, a exemplo do que ocorreu no ano de 2012, continuo otimista que iremos receber o BET até dezembro de 2014.
É bom lembrar que se o BET for suspenso para nós também será suspenso para o Banco.
Continuarei acompanhando sistematicamente, sempre que a PREVI divulgar seu desempenho.
Acredito que já está na hora de cobrar dos eleitos a incorporação definitiva do BET, prometida em campanha da última eleição.
Participe do meu blog: ajccarvalho.blogspot.com.br

Abraço,

Carvalho

De: REDE-SOS@yahoogrupos.com.br [mailto:REDE-SOS@yahoogrupos.com.br] Em nome de Geraldinho
Enviada em: terça-feira, 26 de março de 2013 14:45
Para: REDE-SOS@yahoogrupos.com.br
Assunto: [REDE-SOS] Para o Carvalho

 
Carvalho, você poderia me reenviar o e-mail falando da incerteza do pagamento do BET em 2014?

Desde já agradeço!

Geraldinho

22 comentários:

Anônimo disse...

Não entendo como o bet pode se tornar permanente se há tanta incerteza de sua continuidade até o final do prazo estipulado. O sr. cosegue explicar como seria essa transformação?
Sergio Sid

Jorge Teixeira - Araruama (RJ) disse...

Carvalho,
Gostaria de saber como andam as tratativas acerca de sua proposta para reajustar os benefícios dos associados do “PB-1”, levada para análise no grupo específico da Anabb existente para este fim. Aproveitando a ocasião, peço obter resposta também para a posição que será adotada pela Entidade tendo em vista o recente pedido de reabertura de negociações formulado pelo SindBan-DF à diretoria do patrocinador, com vistas à possível distribuição da minguada reserva especial para revisão do plano obtida em 2012. Aguardo manifestação.

Anônimo disse...

Carvalho,

Os parágrafos 02 e 03 parecem ser conflitantes.

Você poderia detalhar com mais precisão?

Obrigado de james.

Anônimo disse...

Não há conflito. Bolsa oscila, sobe e desce. Se fecharmos 2013 com superávit, o BET continua, caso contrario não.

Anônimo disse...

Nas Demonstrações do Ativo Líquido do Plano 1, da PREVI, do ano 2013 em curso, publicadas no site da PREVI, houve criação de 2 novas contas:
"Empréstimos de Ações" e "Aplicações em Derivativos".

O que seriam ? Quem foi beneficiado/escolhido ?

Anônimo disse...

A Sra. Garcez VIVE EM FERIAS. mais uma agora. vai conhecer o brasil com o marido e deixando os leitores na mao. Como ela indicou o blog do Carvalho para postar-mos, faço aqui este desabafo.

Anônimo disse...

Sempre achei que é isso o que ela mais gosta de fazer - ferias para gastar seu dindim, que não é pouco, gracas ao beneficio, e mais alguns penduricalhos, que ganha da Previ. Afinal, gente, ela ja foi diretora, né.
E ainda tem gente que acha que ela está preocupada com BET, superavit, blog...
Nunca me pareceu uma pessoa suficientemente preparada para excercer os cargos que ocupa e ocupou.
É um poste que o Camilo adotou.
Só que esse não tem luz.

Unknown disse...

Colegas, não tenho procuração para defender dita senhora, mas penso que ataques gratuitos não levam a nada. Na dúvida ela tem blog próprio que o local adequado para tanto. No mais temos é que atuar positivamente e auxiliar o colega Carvalho no convencimento dos senadores sobre a propriedade do PDS-275/2012.

Luiz Faraco

Antonio Carvalho disse...

Prezado Sergio:

Tornar o BET permanente foi promessa de campanha dos eleitos. Esta promessa de campanha, ao que entendo, não tem base para ser cumprida, pois, para se pagar o BET é necessária a existência de Reservas Especiais. O superavit/reservas variam de ano a ano. Pode até haver déficit. Não tenho explicação. É bom que se pergunte ao Diretor de Benefício, Sr. Marcel.
Abraço,

Carvalho

Ari Zanella disse...

Este é o raciocínio correto, grande colega Luiz Faraco. Temos que estar unidos num objetivo comum. Isto é o que soma; intrigas só atrapalham. O blog mais antigo em que todos os atuais se espelharam é o da colega Cecília.

Antonio Carvalho disse...

Prezado Jorge:
Com relação a minha proposta para mudança de reajustes dos benefícios, informo que o Grupo Temático da ANABB encaminhou para análise mais aprofundada. Vou acompanhar.
Nada obstante, estamos refletindo para buscarmos outras alternativas.
Com relação a distribuição da minguada reserva que será dividida com o Banco, não tenho qualquer informação a respeito. Resta-nos aguardar, pois, nossos representantes não se manifestaram a respeito.
Abraço,

Carvalho

Antonio Carvalho disse...

Prezado James.
Não há conflitos. Ocorre que, mesmo estando os valores do BET contabilizados e disponibilizados, somente serão pagos se no final do ano de 2013 houver reservas, ou seja, o superavit deve ser maior que 25% das reserva matemática, para formação da reserva de contingência.
Sendo menor a PREVI reverte o valor do nosso BET até cobrir a reserva de contingência.
Ex:
- Reserva matemática: R$ 110 bilhões
- Reserva de contingência: R$ 27,5 bilhões
- Sendo o superavit em dezembro de 2013 R$ 27,5 bilhões o mais, teremos BET em 2013. Do contrário sendo o superavit R$ 26 bilhões, a PREVI vai buscar R$ 1,5 do BET que seria nosso. Jogo pesado.
Espero ter esclarecido.
Abraço,

Carvalho

Antonio Carvalho disse...

Prezados:
Ainda não analisei o relatório da PREVI 2012, para compartilhar com os colegas, como prometi. Oportunamente divulgarei meus comentários.
Nada obstante, estas operações que você comenta são normais em carteiras de investimentos.
Abraço,

Carvalho

Antonio Carvalho disse...

Prezado Anônimo.
Reconheço que o blog da colega Cecilia é tradicional e muito rico em informações e debates. Meu blog é novo e estou me esforçando para compartilhar informações com os colegas.
Sei das ocupações de Cecilia e do seu empenho e dedicação para manter o seu blog. Assim sendo, entendo sua ausência e de todos nós para viagem com a família. Nada mais justo, na minha opinião. Fiquei orgulhoso com o pedido da Cecilia para continuar postando informações no meu blog, mesmo sabendo que não irei preencher em sua plenitude a lacuna que Cecilia deixa nos momentos de viagens.
Abraço,

Carvalho

Antonio Carvalho disse...

Prezados Ari Zanella e Luiz Faraco.
Agradeço por participar do meu blog.
Abraço,

Carvalho

Antonio Carvalho disse...

Prezado Faraco:
Do nada, seu comentário desapareceu. Devo ter feito uma barberada ao comentar. Gentileza republicar, se for possível.
Desculpe pelo transtorno,
Abraço,
Carvalho

Anônimo disse...

Carvalho,
O que você acha da Previ não ter concedido o reajuste do BET de jan/abril porque não há previsão do pagamento sobre atrasados (resposta dada a um colega que postou no blog do Medeiros)

Anônimo disse...

Pior que é verdade. No regulamento da Previ esta escrito que se o reajuste nao for na data aprazada é obrigatória a correção monetária, mas isso não se aplica ao BET. Somente ao reajuste de benefício normal, o da verba P 300 e podemos até achar ruim, mas a Previ esta correta.

Anônimo disse...

O que mais tem por aqui é inveja. Cecilia foi Diretora da Previ ELEITA, assim, é justo que tenha uma aposentadoria tranqüila. O que ganha nao é roubado.

Anônimo disse...

Ora, o sr fez um estudo sobre alteração no regulamento que significaria aumento em nossos beneficios. Então como a Previ suportaria essas modificacoes caso não haja superávit para tal?, ou, se houver, não for suficiente?, ou, para aplicar suas sugestoes, não seria necessário superavit? O senhor tem explicação?, ela está no seu estudo?.
Não preciso perguntar ao Marcel como ele fará para tornar o Bet permanente porque sei que ele pensa cumprir essa promessa diminuindo o percentual da reserva de contingência, no que concordo 100%, ou 15%.

Henrique Soares disse...

Saudades do Sr, quando era adjunto da Super MA. Eu, estava lotado na antiga Ag Pedro II. Hoje, pa minha alegria, descobri seu blog e, tornei-me seu seguidor. Um abraço. hacsoares@hotmail.com

Anônimo disse...

Quanto à qualidade dos investimentos num período de alto lucro das grandes empresas. Há investimentos no famoso falido. Não é ocaso de responsabilidade civil dos atuais diretores?