sábado, 8 de fevereiro de 2014

PREVI E OS APOSENTADOS ?


Prezado Anchieta:

Muito bem colocado o seu comentário divulgado na REDE SOS  com o título - PREVI e OS APOSENTADPS ?- tratando sobre a falta de alternativas em relação ao BET e as discriminações e descaso da PREVI. Neste sentido, entendo que:
- De fato a PREVI poderia e deveria buscar alternativas para amenizar o desespero da maioria dos aposentados, diante da extinção antecipada do BET, pois, o previsto era durar até o final de 2014;
- O simples adiamento dos empréstimos por 60 dias não ameniza em nada. Ademais, nem todos tem empréstimos na PREVI;
- Foram feitas mais de 10 mil solicitações para a PREVI buscar alternativas, mas esta, até o momento, sequer tomou conhecimento das demandas;
- De outro lado, circularam informações de que a PREVI discorda que os ativos usem suas poupanças formadas com recursos do BET para pagamento de contribuições;
- Diferentemente, o Banco usa os valores depositados a seu favor, quando e como desejar. Já se comenta que o Banco vai usar para ajuste do Teto dos estatutários, aprovado em 2008, ainda não implantado;
Fica evidente,  mais uma vez que, eleitos e indicados pelo Banco estão do mesmo lado, ou seja, advogando em causa própria com relação ao Teto e virando as costas para os participantes quando se trata do BET.
Para começar a mudar esta situação temos uma importante arma: O VOTO. Acredito que, ativos e aposentados, saberão usar o VOTO na próxima eleição.
Abraço,
Carvalho

6 comentários:

Anônimo disse...

As contribuições dos aposentados no serviço público federal se iniciam após a remuneração superior a 2 tetos do INSS. Não seria oportuno utilizar o mesmo critério na Previ?

J. Hildeberto J. de AQUINO disse...

Amigo Carvalho,

Dizer da sua generosidade em nos manter atualizados com relação aos desmandos da diretoria da PREVI é redundância.
É óbvio que nos encaminharemos pelas suas orientações em especial nessa próxima eleição para Diretoria da PREVI. Cabe aqui uma indagação: Por que o amigo não apresenta a sua candidatura? Desde já asseguramos o nosso voto e ficamos à disposição para trabalhar por você. Cremos, temos certeza, ser o pensamento da absoluta maioria dos colegas aposentados.

Obrigado e Abraços,

Hildeberto AQUINO

Anônimo disse...

O VOTO - Será que temos realmente O VOTO. Acredito que a maioria dos aposentados já compreenderam que na realidade não tem é nada e, por isso, se abstem de votar. Por que não temos nada, simnples, nós não temos nenhum compromisso daqueles que serão eleitos para que possamos destitui-los e/ou substitui-los. Então é evidente que quem conseguiu lograr exito em ser eleito vai querer as benesses do cargo e não terá nenhum compromisso com as dificuldades.
Aliás isso não acontece só na PREVI a nossa democracia funciona assim, depois de eleitos, adeus aos trouxas, digo, eleitores.

Antonio Carvalho disse...

Prezado Hildeberto: 11/02 - 06.17 horas
Grato pelo incentivo. Tenho recebido inúmeros chamamentos para participar de uma chapa na eleição da PREVI que se avizinha. As inscrições vão até o dia 28 de fevereiro. Estou amadurecendo a ideia e de já agraço o seu apoio.
Caro Anônimo: 13/02: 03.55 horas.
Temos o VOTO, sim e é a maior arma que temos para mudança. O maior pecado é da omissão, abstenção em eleição. Se não exercermos os nossos direitos, alguém vai exercer por nós. É isto que ocorre na prática. Atualmente dirigentes eleitos e indicados pelo Banco estão no mesmo lado. Não há contra ponto e é por este e outros motivos que não somos considerados. No dia que elegermos 3 Diretores com compromisso efetivo com a coletividade a gestão será bem diferente. Na diretoria não existe o voto de Minerva. Se houver o empate tem que haver negociação. Já no Conselho Deliberativo é diferente, pois lá o Banco tem o voto de minerva.
Todos tem o direito de abster, porém, depois não tem a quem cobrar. Pense nisto. Na próxima eleição vote na chapa que Você entende que reúne mais condição de te representar na PREVI e na CASSI.
Abraço,
Carvalho

Anônimo disse...

Que tal passarmos estas ações do governo contra a PREVI, para serem usadas em campanhas eleitorais. A oposição vão gostar.

Anônimo disse...

O que acha da movimentação para não aprovar os relatórios da PREVI? Quais as consequências de não aprovarmos essas contas? Considerando a continuidade do pagamento das altas aposentadorias, descoladas do valor recolhido, devemos mesmo aprovar as contas da PREVI?