quinta-feira, 27 de março de 2014

PREVI - APRESENTAÇÃO DE RESULTADO - O GRITO DE SALVADOR

COLEGAS:
Para conhecimento, disponibilizo, abaixo, pronunciamento feito pelo Colega e Amigo aposentado BEZERRA, como é conhecido, por ocasião da apresentação do resultado da PREVI realizada no Hotel Fiesta de Salvador no dia 19/03/2014. A intervenção foi feita antes da fala do Diretor Marcel e 90% dos mais de 200 presente deixaram o auditório, após a fala do BEZERRA.
Abraço,
Antonio J. CARVALHO
E-MAIL: ajccarvalho@bol.com.br
Visite o blog do Carvalho.

“UM MOMENTO, POR FAVOR, UMA QUESTÃO DE ORDEM

Meu nome é José Bezerra Rodrigues – matrícula no BB – 5.320.820-X.

Do alto dos meus 78 anos de idade, dos quais 20.836 dias, como sócio da PREVI e há pouco tempo integrante do grupo “Meia Dúzia de Três ou Quatro”, guardando na sua nomenclatura inicial, se tratar de coisa raquítica, mas que pode ser amanhã um fiel da balança, quem sabe?
1 - São muitos os colegas, espalhados por este Brasil afora, que demonstram inquietude e descontentamento pelo que vem ocorrendo com a nossa PREVI, contando com a complacência e beneplácito dos dirigentes, tanto pelos escolhidos do rei, quanto os nomeados por nós, através do voto, que não estão sabendo honrar a outorga. Vejamos:
A) Transformaram nossa condição de associados, que é o mesmo que sócios, em meros assistidos. Segundo o Aurélio, assistidos é o mesmo que socorridos. Socorridos coisa nenhuma, nós somos os legítimos e verdadeiros donos da PREVI.
B) Em eventos como este, gostaríamos, isto sim, na qualidade de sócios, não apenas engolir de goela abaixo, a apresentação de uma peça pronta e acabada, quase sempre ricamente encadernada e cheia de gráficos bem elaborados, porém discutir esses balanços, ainda na forma de rascunho, quando poderíamos questioná-los, pedir esclarecimentos e apresentar sugestões, para posteriormente serem fechados e publicados; será que agora não estamos fazendo apenas o papel de inocentes úteis, permitindo que saiam por aí apregoando, para Deus e o mundo de que os sócios da PREVI tomaram prévio conhecimento daquilo que poderíamos qualificar como malfeito?;
C) Permitiram, ao arrepio da lei, que uma simples resolução alterasse sua legitimidade, dando uma de João Sem Braço;
D) Esqueceram que os estatutos de uma sociedade, é uma lei orgânica que expressa formalmente os princípios que remem a mesma, razão pela qual, não podendo, nem mesmo o rei, macular esta assertiva. Corre a boca pequena, que o tal Teto de Benefícios, pode ser elevado a patamar comprometedor e danoso as finanças do nosso fundo de pensão, estendendo também estas benesses aos dirigentes da PREVI, que podem se acovardar e fingir que estão com os olhos fechados, diante de tamanha anomalia;
E) Permitiram que conselheiros, que têm a função pura e tão somente de aconselhar, referendassem, a mando de quem quer que seja, dispensa do pagamento de mensalidades, tanto do chamado patrocinador, quanto do pessoal da ativa, uma vez que as mesmas se destinariam à formação de um fundo de reserva para ser utilizado quando das futuras aposentadorias, evitando assim subtrair dos recursos suadamente pagos pelos colegas que o fizeram ao longo de muitos e muitos anos. Quem executa um comando errado, se responsabiliza pelas conseqüências, tanto civil, com criminalmente, correndo às suas expensas, os gastos com o processo. Quem pariu Mateus que o embale.

2 – Temos bem presente de que esses desmandos se passaram diante dos nossos olhos, sem que saíssemos da letargia, alimentando o saudosismo em pensar que o compreensivo empregador de outrora, seja o mesmo ganancioso de agora; b) – Que boa parte, se não a totalidade dos dirigentes da PREVI, escolhidos por nós através do voto, se deixaram picar pela mosca azul do poder, preferindo se ombrear com os escolhidos do rei, em detrimento dos legítimos e sadios interesses de seus eleitores, sempre esbanjando boa fé. Eleições vêm aí, quando poderemos corrigir falhas do passado e alterar fumos para o futuro.

3 – Já estão apregoando aos quatro cantos, de que quem decide as eleições da PREVI, são os colegas da ativa, que quase sempre votam sob pressão, chegando próximo a assédio moral, pois com renitência fica estampada na tela do computador de trabalho de cada qual, a expressão “Você ainda não votou”. Irritados, mas não subjugados, os pobres coitados dos funcionários, que até para se verem livres da infernização, devem ter engrossado o caldo da coluna dos 18 mil insatisfeitos da última eleição, que votaram em branco ou anularam o voto. Não perdem por esperar, pois quem ainda está vivo, não está morto.

4 – Na oportunidade queremos agradecer à empresa que nos brindou com este excelente desjejum, com quitutes tão deliciosos, que não temos por hábito saboreá-los com frequência, mas deixando claro que fomos nós aqui presentes, verdadeiros donos da PREVI, que patrocinamos o evento, encarregando os nossos administradores de fazê-lo.

5 – Tudo isto considerado, me sinto no direito de meu ausentar do ambiente, deixando os nossos administradores, inteiramente à vontade, para venderem o seu peixe, da forma melhor que lhes aprouver. Obrigado.

Salvador (B), 19/03/2014.”

5 comentários:

Anônimo disse...

Estou com problemas no meu computador, há mais de vinte dias, Carvalho!Porém, ainda posso, arrastando a máquina, te parabenizar, assim como o Bezerra, por essa luta! Se necessário, vamos ao poder judiciário para darmos entrada em ações judiciais, além de serem feitas auditorias, através de verdadeiras Associações, ou com particulares advogados para buscarmos uma vitória! Eles querem nosso dinheiro para campanhas eleitorais, não só internas, assim como do PT, mas temos que buscar nossos direitos! Valeu!

Rosalina de Souza disse...

Caro Colega Carvalho.

Um professor diria que se alguém não consegue, com suficiente clareza, explicar um conceito, por mais complexo que seja, significa que a pessoa não tem clareza nem para si sobre o que está falando ou ela não sabe o que é metáfora.

Teorias à parte, o fato é que sem entendimento, a comunicação não se dá! A capacidade de entender e se fazer compreender são a grande barreira que se interpõe ao desenvolvimento humano. A conexão é fundamental para as relações humanas e estas são contrárias ao isolamento.

Por que você acha que, na era da internet, as redes sociais são um sucesso – e já o eram antes disso, na forma das associações, clubes, agremiações e assemelhados? O porquê disso é a necessidade premente que o ser humano tem de se relacionar, e a nossa Previ vai totalmente contra esse contexto.
.
Não é possível uma pessoa fazer algo de forma isolada e desconectada de todo o resto do mundo e das pessoas. Qualquer coisa, fato, história, objeto, material, referência, equipamento, idéia ou fundamentação que se lance mão para realizar algo terá a influência direta ou indireta do outro. A conexão é inevitável!

Esta interdependência é que fica pouco evidente às pessoas que buscam – ou tentam - o isolamento de todo o resto, mas não percebem que o que elas perseguem é tão somente se conectar de forma direta ou indireta ao seu mundo e às pessoas que dele participam, estejam elas presentes ou ausentes.

O diálogo que cada pessoa estabelece com seu próximo, independentemente da forma ou meio utilizados, será suscetível de interpretação segundo uma escala de valores (morais, éticos, comportamentais e o endividamento de parte dos nossos colegas do PB-1,seja um aposentado ou uma pensionista) e é isto que torna a comunicação um processo tão complexo e que pode levar aos desentendimentos.

O desentendimento nada mais é do que uma terrível falha na comunicação que é agravada pelo juízo de valor que se faz do próximo em relação ao que você entendeu que ele entendeu do que você fez, falou ou escreveu.

A recíproca da outra pessoa em relação a você ocorre da mesma forma e o que falta, geralmente, é a humildade para dizer: “vamos ver se estamos entendendo o que queremos dizer reciprocamente antes de qualquer atitude?” Ou seja, o desenvolvimento humano não pode ser um ato isolado, pois estamos todos conectados ou como diria o Chacrinha, “quem não se comunica, se trumbica”.

Enquanto nós continuamos divididos em grupos, não vamos ganhar eleições, não vamos derrubar a resolução CGPC-26, não vamos ter ES-180X180, não vamos melhorar os rendimentos dos pensionistas que vão continuar ganhando 60%, não vamos desligar das associações tipo ANABB,AAFBB e TANTAS OUTRAS, acabaram com as ORPAG/SCR,quantos reclamaram ? Poucos cada um esta tentando salvar o resto do seu salário para continuar sobrevivendo, não temos vez nem voz ativa para nada, e a única arma é os BLOGS e Meia dúzia de BEZERRAS espalhados pelo Brasil afora.

Vamos acordar pessoal, se não vai ser tarde de mais.

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

Afinal todo mundo é livre para se expressar, ao menos aqui no Brasil, mas comentários do tipo realizados pelo anônimo de 2/4/14 07:43 hs não acrescentam em nada na nossa luta. O efeito até é contrário, pois deixa os ofendidos com má disposição para atender nossos pleitos.
Talvez até quem tenha feito o comentário seja um infiltrado...bom na contrainteligencia...quem sabe?

Rosalina de Souza disse...

Prezado Colega Carvalho,

Nem a proximidade das eleições faz com que os
Nossos Dirigentes tomem atitudes favoráveis aos aposentados e pensionistas do PB-1 da Previ.

Eles parecem não se importar com a miséria que massacra e sufoca milhares de velhinhos, muitos doentes, cheios de ansiedade e desgosto por ter trabalhado tanto durante a sua vida laboral, para hoje mendigar uma simples forma de receber seus benefícios previdenciários.

A Associações, juntamente com a federação e suas respectivas associações de base, já fez das tripas ao coração para forçar a Previ e o Patrocinador Banco do Brasil a ajudar os aposentados, não no sentido de esmola, mas Condições Especiais para o salvamento dos débitos e unificação em uma linha Especial de Credito,onde esses ENDIVIDADOS possa voltar a viver, foram centenas de manifestos, protestos na porta da Previ,como o panelaço e a novembrada, atos públicos na câmara federal,cartas abertas,por último manifestações durante as apresentações de resultados pelo Brasil afora,enfim, uma infinidade de ações que obtiveram poucos avanços, porém não impediram que nossos dirigentes fizesse retroceder os direitos conquistados através dos superávit com o fim do BET Benefício Especial Temporário.

Analisando todos os fatos, acredito que já passou da hora de nos modernizamos e adotarmos novos métodos de pressão.
Cobrar apenas das associações,apenas reclamar nos blogs,ficar 02 horas no 0800 da previ para ser atendido e as respostas evasivas,faz um estrago emocional muito forte,pois demonstra que nosso fundo de pensão não esta preparado para os desafios do futuro.

Perdemos 24% dos nossos benefícios previdenciários, prematuro, e a resposta foi apenas a suspensão de 06 parcelas do empréstimos simples, com encargos caros,obra puramente eleitoreira,e sobre pressão das nossas entidades associações e federação e milhares de pedidos feitos diretamente por aposentados e pensionistas do PB-1 da Previ.

Até hoje procuro respostas do porque Pensionistas não votam nas eleições da Cassi, se contribuímos igualmente em valores como os aposentados? Quais os motivos da discriminação? não podem participar dos rumos da nossa caixa de assistência a saúde.

Não custa tentar... façam a sua parte! Vamos votar para mudar o rumo desta situação,apenas apontar o dedo em nossas associações não resolve,vamos procurar articular no sentido de unirmos para o nosso próprio bem.