segunda-feira, 2 de março de 2015

PREVI - COMUNICAÇÃO COM OS PARTICIPANTES


Muitos participantes, com razão, cobram-me insistentemente nas Redes Sociais informações sobre a PREVI. Venho divulgando alguns assuntos e destacando que existe Legislação que disciplina a divulgação de informações de Entidades Públicas e Privadas. Nada obstante, entendo que as cobranças, legítimas, devem recair sobre todos os Dirigentes e em especial todos os eleitos.

Tenho lutado muito para melhoria na comunicação institucional com os Participantes, verdadeiros e legítimos donos da PREVI. Já apresentei proposta para a criação de um canal de comunicação do Conselho Deliberativo. Em breve será implantada a Ouvidoria, própria de grandes corporações. Tenho a expectativa de melhorias na comunicação e relacionamento com o novo Presidente empossado na reunião 27/02/2015, em que foram tratados pelo Conselho, dentre outros, os seguintes temas:

- Parecer Atuarial e Demonstrações Contábeis de 2014, acompanhada de Notas Explicativas, Pareceres das Auditorias Interna e Externa e do Conselho Fiscal. O Relatório da Administração será apresentado na próxima reunião do Conselho.

- Apresentação de Modelo de Macroestrutura de Remuneração Variável para os Dirigentes da PREVI, assunto que vem se arrastando, cuja deliberação está prevista para a próxima reunião.

- Plano Plurianual de atividades 2015/2018.

- Reavaliação do Orçamento Anual de Despesas Administrativas.

- Auditoria Interna da PREVI, sistematicamente pautada em todas as reuniões.

- Debate do Diretor de Seguridade junto com o Jurídico, para apresentação de alternativas visando à devolução dos valores recebidos pelos participantes a título de antecipação de tutela, considerando o julgamento da Cesta Alimentação pelo Superior Tribunal de Justiça, conforme divulgado na internet. Este assunto vem sendo pautado desde setembro de 2014. A Diretoria deve estabelecer critérios de devoluções a quem desejar, evitando abusos de alguns Juízes.

- Apresentação e debate sobre Segurança da Informação – Instrução PREVIC 18/2014 – Dever de Guardar Sigilo sobre Informações Relevantes. Venho debatendo este tema no Conselho com frequência. Precisa ser equacionado, preservando-se a publicação do que efetivamente é estratégico e confidencial.

- Teto de Benefícios dos Estatutários BB, PREVI e Subsidiárias, que se arrasta desde 2008. Venho pautando em todas as reuniões do Conselho. O TAC – Termo de Ajuste de Conduta proposto pela PREVIC encontra-se há mais de um ano no BB/Governo.

- Indicação de Conselheiros Fiscais e Administrativos em empresas participadas. Já me manifestei pela necessidade de melhorias nas Normas e critérios.

Antônio Jose de Carvalho

11 comentários:

Anônimo disse...

Excelente a pauta, são trabalhos relevantes e extensos e de necessidade extrema.
Parabéns pelos temas que, não sendo novidades, permanecem sem a devida solução. Sua manifestação é pertinente, pois estes assuntos são a preocupação dos associados do Plano 1.

Parabéns! Mantenha-nos informados.
Seu blog é muito útil, para todos nós.

jurandir waltrich disse...

Caro Carvalho!

Ao ler os blogs do Medeiros e do Ari, faço referência a eles, in-
felizmente estamos desgostosos com a atuação da chapa 3, não ganhamos uma do bloco da situação, ao contrário, só per-
demos, as novas regras do ES, o fim do BET, o reajuste de 6,3% abaixo da inflação, os altos salários da Previ, os Bônus milionários e nós aqui só a ver navios, agora com a saida do Medeiros e do Ari, vejo claramente que nossos diretores eleitos foram contaminados pela mosquinha azul dos altos salários, o povo que se dane. Vamos ter que montar outro grupo que pelo menos faça oposição aos situacionistas.

Anônimo disse...

Depois do grito de independência do Dr. Medeiros e do Prof. Ari Zanella, indago quando o Conselheiro Carvalho irá fazer o mesmo. Digo isto porque o que tenho lido em seu blog é que nada do que apresenta é apreciado pelo CD da PREVI. Então, com a assistência de advogado -- e o Dr. Medeiros é um deles --, brade também contra o desprezo com que parece ser tratado em seus pleitos.

Anônimo disse...

Prezado Antônio Carvalho vamos tomar posse como nosso representante na PREVI
CONFIEI EM VC.

Antonio Carvalho disse...

Prezado Jurandir:
Preciso falar com Você pessoalmente e com o máximo de colegas possível sobre esta manifestação do colega Medeiros que de repente, na qualidade de suplente me abandona no inicio desta jornada que continuará sendo muito dura. É bom deixar bem claro a importância do Suplente. O Suplente pode apresentar propostas ao Conselho e participar dos debates. Tem voz e deve usar. Não tem voto. Tem o mesmo nível de informações do titular. Agora, eu que já era sozinho no Conselho fiquei ainda mais só. Devo dobrar minhas forças.
Com relação as derrotas que Você enumera esclareço que:
- Empréstimo simples: Apresentamos sugestões e a Diretoria Executiva alterou as regras, a partir de proposta da Diretoria de Seguridade, com os votos contrários dos Diretores Decio e Cecilia.
- O fim do BET ocorreu antes de nossa gestão.
- Apresentei proposta para mudança nos critérios de reajustes e foi barrada por conta da Resolução 26/2008, que tanto temos lutado para a sua reformulação através do PDS 275/2012 que tramita no Senado.
- Estou lutando muito para alteração da política de remuneração dos Dirigentes da PREVI.
Estou viajando. Quando retornar reúna um grupo que explicarei tudo pessoalmente.
Carvalho.

Antonio Carvalho disse...

Anônimo:
Sempre fui independente e continuarei sendo, fazendo o contraponto no Conselho, votando contra propostas contrárias aos nossos interesses, apresentando e debatendo propostas. Vou continuar nesta luta, mesmo isolado e agora abandonado pelo Suplente. Uma pena. Continuarei firme, livre e forte nesta luta que é de todos nós.
Carvalho.0

Anônimo disse...

Colega Carvalho,

Considerando que José Pimentel não seria mais o relator na CAE do PDS-275/2012, de autoria do Senador Paulo Bauer, indago se o projeto continuar seu trâmite normal, ou seja, poderia ser desengavetado. E se, com isto, estaria afastada a interferência indesejada de tal relator.

Anônimo disse...

Sei que aqui não é o espaço indicado para postar este comentário. Mas o Dr. Medeiros afirmou em seu blog, no dia 07.03.15, às 09:15hs, que: “não vou polemizar nem falar mais sobre meu desligamento da chapa três. Portanto, estou deletando comentários a respeito”. Permaneço com uma dúvida que está me atormentando e precisava dirimi-la já que tenho profundo respeito e admiração pelo trabalho do nobre causídico. O desligamento do Dr. Medeiros da chapa 3 se deu exatamente quando ele teve conhecimento de que não estava na lista de conselheiros indicados para representar a Previ nas empresas participadas. A propósito, gostaria de saber de quem é a responsabilidade da escolha/indicação dessas pessoas. Injustiças à parte será que poderia ter sido esse o verdadeiro motivo do rompimento?



Antonio Carvalho disse...

Prezado Anônimo (08/03 - 12.11)
Inicialmente registro que, o Colega Medeiros, por quem tenho muita admiração e respeito, como meu suplente na PREVI e em especial como PESSOA, disse que não queria polêmica sobre este assunto e já deu a manifestação dele por encerrada, dizendo o seu posicionamento.
Com relação ao processo de indicação de Conselheiros para empresas participadas da Previ, esclareço que:
- Existe um cadastro de livre acesso dos candidatos, conduzido pela Diretoria de Participação.
- Os cadastrados são pontuados pelos critérios divulgados no site da PREVI.
- Anualmente a Diretoria de Participações disponibiliza para a Diretoria Executiva relação de possíveis candidatos pré-selecionados, considerando as pontuações, o ranking ocupado por cada candidato, destacando os que são impedidos de serem indicados, considerando conflito de interesses e quem tem ações contra a PREVI. Mesmo pontuados, registra a condição de "não atende".
- Para indicação como Suplente é necessário o mínimo de 35 pontos e para titular, mínimo de 40.
pontos.
- A Diretoria Executiva examina a relação prévia, faz os ajustes, caso julgue necessários e submete ao Conselho Deliberativo.
- O Conselho Deliberativo faz os ajustes, caso entenda necessários e aprova a relação dos indicados.
OBS:
Estou pautando no Conselho, objetivando melhorias, revisão dos critérios e normas para a próxima indicação de Conselheiros.

Anônimo disse...

Colega Carvalho,

Sua resposta das 13:19 hs referia-se ao comentário do anônimo das 03:50, cujo assunto nada tem a ver com o de 08/03 - 12:11 hs.

Antonio Carvalho disse...

Prezado Anonimo (08/03 12-11 hs)
Fui informado que o PDS 275/2012 continua tramitando normalmente, considerando que o Autor continua no mandato. Informaram que esta semana serão formadas as Comissões. É hora de retomarmos o assunto com todo vigor. Conto com a sua colaboração e de todos no sentido de mobilizar e convencer a maior quantidade de Senadores possível.