quarta-feira, 11 de março de 2015

PREVI - RELACIONAMENETO E INFORMAÇÕES


Compartilho, abaixo, matéria divulgada pela ABRAPP – Associação Brasileira das Entidades Fechadas de Previdência Complementar.

Com o esclarecimento de que venho debatendo este assunto desde a primeira reunião de posse no Conselheiro Deliberativo da PREVI em junho de 2014, adianto que concordo com a abordagem e fico no aguardo de evolução nos Órgãos Regulatórios. Afinal, os participantes são os legítimos proprietários dos Fundos de Pensão. Logo, tem o direito, de receber informações de qualidade e com tempestividade, além de um bom e respeito atendimento.
Antonio Jose de Carvalho


"RELACIONAMENTO É PRIORIDADE"
  11/03/2015
“O relacionamento com os participantes e, dentro disso, as informações que lhe são passadas, devem fazer parte dos valores da entidade e estar inseridos em seus objetivos e metas estratégicas”, disse ontem o Diretor (Sindapp) José Luiz Rauen, Coordenador da Comissão   Mista de Autorregulação, da qual participam a Abrapp, ICSS e Sindapp e esteve reunida ontem.  Ele completa: “e a alta gestão precisa participar ativamente, deve estar inteiramente comprometida com essa necessidade”.
Em matéria de informação ao participante é necessário ir além. “É preciso desenvolver e monitorar os passos dados e, acima de tudo, proteger a marca da entidade”. E tudo isso por uma muito boa razão, uma vez que, lembra ele, “a informação com qualidade reduz incertezas e, por isso mesmo,  é um ativo de muito valor que precisa ser gerenciado com cuidado”.
“Organizações bem sucedidas possuem uma política de informação e estão certas de que ela facilita o planejamento e o controle”, assinala Rauen.
Diga-se que tudo isso pode se aplicar a entidades de todos os tamanhos. Rauen explica: o importante é fazer o certo, por exemplo, atender corrretamente o participante, independentemente da ferramenta utilizada, que pode ser adaptada à dimensão da EFPC.
“Enfim, uma entidade de menor porte provavelmente não vai poder montar uma boa estrutura de ouvidoria, mas para funcionar basta que atenda bem ao participante”, resume Rauen.
Ele fala no intuito de dar o pontapé inicial ao debate que antecede a elaboração do “Código de Autorregulamentação de Informação ao Participante”, para o qual foi aprovada a criação de um Grupo de Trabalho específico.  

4 comentários:

Anônimo disse...

Hoje, na análise efetuada pela PREVI via web sobre os dados de 2014, gostei da postura da Diretora Cecília que lembrou o intenso trabalho que esse Conselheiro desenvolve para derrubar a Res. 26, entre outros misteres. Parabéns.

Marcelino Maus disse...

ES - comentando sugestão anterior de 240x240, penso que qualquer alteração de Valor e Prazo não pode diferir muito das condições atuais.

Por isso, devemos sempre levar em conta os tetos que temos hoje:
1 - Valor: R$145.000,00
2 - Prazo: 120 meses
3 - Parcela: 2.022,00 (simulei no meu acesso... 54 anos...)
4 - quociente (1/2) 145.000,00 / 120 = 1.208,00
5 - quociente (3/1) 2022,00 / 145.000,00 = 1,40%

Seguindo esses parâmetros, a Previ poderia estudar algumas variações, que mantivessem o percentual da PMA em 1,40% do Valor do ES:

1 - R$180.000,00 / 180 meses = 1.000,00
3 - Parcela R$ 2.080,00 (apurada na hp 12)

ou

1 - R$160.000,00 / 144 meses =
3 - Parcela R$ 2.034,00 (apurada na hp 12)

15 ou 12 anos de prazo, deve enquadrar muitos dos Assistidos, considerando 65 + 15 = 80 anos; 70 + 12 = 82 anos.
Prazos superiores, a meu ver, seriam inviáveis.
Vejam que para Participantes da Ativa e Assistidos na faixa de 55/60/65 anos... a Previ essa dilação do prazo seria bem-vinda.

Abs.

Antonio Carvalho disse...

Prezado Marcelino,
Encaminhei sua sugestão ao Diretor de Seguridade, colega Marcel, pedindo as considerações. Fico na expectativa do retorno.
Carvalho

Bartolomeu Rodrigues disse...

Carvalho, bom dia,
Votei em vocês, fiz campanha e agora... estou decepcionado. A Cecília só sabe criticar. Critica pelos cotovelos. Tanto pessimismo que chega a ser risível... coitada... deixa para pessimismo a gente que nem sequer pode renovar o ES diante destes parâmetros (que vocês não defenderam ou se tentaram não conseguiram nada)... estou muito arrependido em ter votado em vocês. Não faço mais campanha para ninguém. Desejo vida longa a vocês.

Bartolomeu Rodrigues Oliveira