segunda-feira, 20 de julho de 2015

PREVI E CASSI - REUNIÃO COM ASSOCIAÇÕES

Compareci à Reunião promovida pelas Associações do Sul, realizada dia 17 de julho em Balneário Comburiu, que contou com cerca de 200 participantes, representantes de diversas Associações e lideranças nacionais. As apresentações e os questionamentos foram restritos aos Presidentes da PREVI e CASSI.
1 - O Presidente Gueitiro apresentou números já divulgados no balanço e no relatório da administração.  Destacou informações sobre a Petrobrás, Vale do Rio Doce, Sete Brasil, Neo Energia e Invepar. Abaixo, resumo das respostas do Presidente sobre os principais questionamentos:
- Teto de Benefício dos Estatutários: “Não há irregularidades”;
- Consultoria Accenture: “Comparou a PREVI com diversos Fundos do mundo e indicou alternativas para melhoria de eficiência administrativa”
- Empréstimo Simples: “É preciso encontrar soluções”.
- Adiantamento de reajuste 7% para julho: “Encontra-se em análise”;
- Ações sobre Cesta Alimentação – Recebimentos de Tutela antecipada: “Em debate na Diretoria. Sem consenso”. Foi sugerido devolver no mesmo prazo
- Indicação de Conselheiros em empresas participadas – Questionado por Rauli Matioda: “Oportunamente apresentarei resposta”;
- Pagamento de Bônus aos Diretores: “A decisão é do Conselho. A remuneração de Diretores do Banco e da PREVI é bem menor que o mercado”.
2 – Ao ser citado, solicitei a palavra, com insistência, dada a resistência do moderador e mesmo atropelado pelo tempo, fiz os seguintes esclarecimentos:
- Remuneração dos Diretores: Lutei e defendi no conselho a aprovação de regras própria na PREVI, independente do Banco, inibindo a continuidade do pagamento de 12 honorários anuais de PLR mais Bônus, historicamente pagos com base no desempenho do Banco. A partir de 2015, acabou.
- Antecipação de reajuste de 7% em julho: Defenderei a aprovação imediata. Solicitei pautar a proposta que tramita na Diretoria para reunião de julho.
- Cesta Alimentação: Tenho pugnado por solução das ações judiciais, em discussão na Diretoria. Já sugerir ao Presidente realizar estudo do impacto e de viabilidade de extensão para todos os participantes, mediante contribuição, nossa e do Banco. Não é permitido pagar benefícios, sem formação de reserva matemática.  
- Teto de Benefício para estatutários: Continuo defendendo a implantação do teto, com base no maior salário de funcionário do Banco, não estatutário, conforme aprovado em 2008 pelo Banco, PREVI e Órgãos do Governo.
- Empréstimos Simples: Já sugerir ao Presidente promover reunião com  as associações e lideranças de grupos para encontrar uma solução que atenda a todos.
3 - A Diretora Cecilia Garcez, pediu a palavra e esclareceu sobre o Projeto Inovação que busca eficiência administrativa e redução de despesas, já em implantação. Disse que nos últimos 10 anos a quantidade de pessoas e as despesas administrativas dobraram.
4 - O Presidente da CASSI abordou as dificuldades já conhecida. Disse que as reservas podem acabar em novembro de 2015. Demonstrou apreensão sobre a falta de solução, podendo levar a CASSI a não honrar os seus compromissos.
5 - Graça Machado, falando sobre os problemas da CASSI, lamentou a ausência de Diretores eleitos da CASSI, como ocorreu em anos anteriores.
6 - Conforme já havia divulgado, lembrei que os principais problemas da CASSI se relacionam: a)-Estrutura de custeio: Despesas maiores que as receitas. Efeito tesoura. Sugeri calcular o percentual de contribuição para obter o ponto de equilíbrio; b)-gestão: Sugerir buscar eficiência administrativa, com redução de despesas; c)-Prestadores. É necessário melhorar o relacionamento e controle, para evitar os abusos; d)-Modelo estrutural do Plano. Cabe reflexão.
OBS: Foi oferecido um jantar há cerca de 50 representantes de Entidades. Não fui convidado, apesar de ser associado da AFABB-SC, organizadora do evento.
Antonio J. CARVALHO

9 comentários:

Bartolomeu Rodrigues Oliveira disse...

Carvalho, bom dia.
Ótimo resumo. Melhores dias virão. Não há mal que dure para sempre. Uma hora teremos uma boa notícia.
Fico imaginando como está o clima entre vocês: O Medeiros, presidente da AFABB RS, um dos organizadores do evento, nem convidou a Cecília Garcez. Você não foi convidado para o jantar. Os três publicam resumos da reunião. Um só resumo, creio eu, já seria suficiente. O tempo dispendido pelos outros poderia ser aproveitado de outra forma... bem, vocês que sabem...

Anônimo disse...

A união de todos é a maior arma que podemos ter.Acho um absurdo o racha que ocorreu na chapa 3.Agora fica essa de não convidar esse ou aquele onde todos deveriam se juntar.Para mim isso é briga por disputa de cargos e de interesses próprios.O tempo todo querem aparecer como "autores" das causas para se promoverem.Lamentável, mas ninguém é bobo.

Antonio Carvalho disse...

Prezados anônimos,
Esclareço que nunca houve rupturas na chapa 3 e em particular entre EU e Dr. Medeiros, colega que estimo muito, respeito e atuamos afinados, embora com elevado grau de independência que primamos. Este mesmo grau de independência existe entre todos os membros de nossa chapa e isso é muito salutar, na minha opinião. Devemos continuar atuando alinhados e coerentes com o nosso compromisso de campanha mas com percepções e posicionamentos independentes, quando for o caso.
A organização do evento esteve a cargo da Associação de Florianópolis.
Concordo que a união é muito importante quando defendemos causas nobres.
Carvalho

Bartolomeu Rodrigues Oliveira disse...

Caro Carvalho, não é preciso estar entre vocês para notar que existe o "racha" comentado pelo "anônimo". Eu não sou anônimo. Moro em Maceió (AL) e, sinto, daqui -- por isto comentei -- o clima ruim entre vocês. Pelo jeito, acertei. Quando você diz... "principalmente entre EU e o DR Medeiros" ... É porque algo está errado. A sra. Cecilia Garcez não deu conta do recado. Nem vai dar. Arrependo me profundamente do voto e da campanha que fiz para vocês. Ainda bem que vocês -- excetuando você, coerente e responsável -- não serão mais eleitos. Só isto.

Antonio Carvalho disse...

Prezado Bartolomeu,
Reafirmo que estamos sim, unidos, o Conselho Deliberativo, Conselho Fiscal e Diretoria. Ao citar o Medeiros é porque ELE é o meu suplente e andaram especulando que estávamos rompidos. Isso não é verdade. Somos sim, independentes. E vamos continuar adotando esta postura. Somos muito independentes. Com relação à Diretoria Cecilia, ela carrega nos ombros o maior desafio na Diretoria de Administração a mais pesada e de maior complexidade. Por estar lutando muito para botar a casa em ordem, buscar eficiência e reduzir despesas está sendo alvo de ataques. Ficaremos mais unidos ainda em defesa da PREVI e de todos os participantes.
Pode acreditar.
Abraço,
Carvalho.

Fernando disse...

Prezado Antonio, alguma coisa da reunião de ontem, por favor....

Goulart disse...

Caro Carvalho, sabemos e imaginamos de sua tentativa, em procurar mudar e solucionar, em muitos assuntos, porem imaginamos sua limitação, diante da maioria, dos dirigentes do BB, da própria Previ, etc. O Dr. Medeiros, em seu ultimo post, demonstrou estar bastante entristecido, como eu também, simples e insignificante aposentado, que é a imagem de tem os nossos Dirigentes, o Presidente do BB, da Previ, Sr. Geuitiro Genço, e demais gestores. É muito difícil se pretender algum dialogo, ou negociação, onde quem manda é um só o BB (Governo de PLantão) e Previ (Governo de Plantão). Sem mais comentarios, tudo de bom, e por favor continue firme em nome dos aposentados e pensionistas. Obrigado pelo que tem feito até aqui, colega aposentado de Cambé-PR, Goulart.

Antonio Carvalho disse...

Prezado Fernando,
Mesmo diante de solicitação que enviei ao Presidente do Conselho, corroborada por demandas feitas pelas associações do Sul, apresentada por Dr. Medeiros, o tema não apresentado na reunião do conselho em julho, como desejado. Farei nova solicitação, caso o adiantamento não seja autorizado na Diretoria, que detém a alçada.
Continuarei insistindo.
Carvalho.

Antonio Carvalho disse...

Prezado Goulart,
Muito procedente o seu comentário.
Nós, os eleitos em 2014 continuaremos nesta batalha em defesa dos direitos dos participantes. Os desafios são enormes. Não desistiremos.
Carvalho.