quarta-feira, 15 de julho de 2015

PREVI LIVRE - PRESTAÇÃO DE CONTA - 2014 - 2015

Divulgamos, abaixo, as principais ações/realizações no primeiro ano de mandato dos eleitos em 2014. Muito ainda teremos a fazer. Os desafios são grandes. A vontade de vencê-los é bem maior:

1-Votamos contra o pagamento do "Bônus" de 2011 a 2013, para Dirigentes, autorizado com o voto de minerva.
2- Registramos votos contrários à aprovação das regras para o empréstimo simples. Continuamos empenhados na busca de novos critérios, para ampliar a assistência aos diferentes públicos que compõem a Previ.
3 – Tivemos acesso em março de 2015 ao TAC (Termo de Ajuste de Conduta), que trata do Teto de Benefício para Dirigentes Estatutários (da PREVI, do Banco e Subsidiárias). Foi um marco da transparência em nossa gestão Defendemos a implantação do teto igual ao maior salário de funcionário não estatutário do Banco, aprovado em 2008.
4- Defendemos e aprovamos a divulgação de assuntos tratados no Conselho. Foi a primeira vez em que os honorários dos Diretores e Conselheiros foram divulgados no balanço da PREVI.
 5- Defendemos e aprovamos a criação do Comitê de Remuneração, composto somente por conselheiros, para dar maior isenção e legitimidade aos processos específicos sobre remuneração dos Dirigentes.
 6- Defendemos e aprovamos a desvinculação da remuneração dos Dirigentes da PREVI, da do Banco, inibindo o pagamento de PLR e BÔNUS. Criamos regras próprias e criteriosas para a PREVI, independente do Banco.
7- Sugerimos e defendemos a antecipação para julho/2015 do reajuste dos benefícios em 7%, para reduzir um pouco, a situação de dificuldades por que passam milhares de colegas, em função da perda do poder aquisitivo.
8- Defendemos e aprovamos a revisão de despesas para 2015, projetando redução de mais de R$ 21 milhões.
9- Defendemos e aprovamos o projeto Inovação Operacional, buscando eficiência administrativa, redução das despesas, modernização tecnológica e revisão de processos, com o objetivo de fazer mais e melhor com menos recursos. Com ações de curto, médio e longo prazo, faremos reduções relevantes nas despesas administrativas. 
10-  Pautamos e defendemos mudanças nos critérios para indicação de conselheiros em empresas participadas. Recusamos propostas de mudanças sem aprofundamento. Os estudos estão em andamento.
11- Pautamos apresentações nos Conselhos Deliberativo e Fiscal sobre pendências jurídicas referentes às reclamatórias trabalhistas das 7a. e 8a. horas, originadas no BB. Defendemos  que a responsabilidade deve ser do Banco. O assunto está em andamento na Diretoria. Também foram feitas apresentações sobre as ações da cesta alimentação. Continua em estudo/debate na Diretoria. Defendemos soluções consistentes e abrangentes.
12- Apresentamos proposta para que o Voto de Minerva não seja usado em alterações no Estatuto e Regulamentos. Foi retirado de pauta.  Insistiremos no tema. Esta prerrogativa já existe na FUNCEF.
13- Apresentamos propostas para mudanças nas regras de reajuste de benefícios e a revisão da parcela Previ. Retirou-se de pauta alegando-se impedimentos impostos pela resolução CGPC 26/2008 e que não haveria reserva especial. Voltaremos a lutar pela aprovação do PDS 275/2012 que objetiva alterar a referida resolução.
14- Embora aprovando o Balanço e o Relatório de Administração de 2014, emitimos manifestos, anexos às atas, destacando pontos relevantes de informações não incluídas ou pouco esclarecidas, sugerindo melhorias.
15- Com independência, realizamos análises de todas as atividades realizadas. Preparamo-nos para, em 2015, mergulhar profundamente no histórico de investimentos que são questionados pelos participantes.
16- Monitoramos, com esmero, atenção e observância técnica, o cumprimento de normas e regulamentos: Das políticas; Do planejamento; Dos projetos em curso e a iniciar; Das ações administrativas e estratégicas.
17- Defendemos e apoiamos a criação da Ouvidoria, aprovada em maio de 2015, em fase de implantação.
18 – Melhoramos a gestão de risco, focados nos seguintes aspectos: Gestão dos ativos e passivos, aprimorando a ALM - análises e metodologias; Implantamos o Caixa Mínimo, para garanti o pagamento de benefícios e a solvência da PREVI, mesmo em situações desfavoráveis; Melhoramos a Política de Investimentos, com o monitoramento acompanhamento sistemático das Diretrizes aprovadas; Elaboramos a Política de Gestão de Riscos, a Matriz de Riscos e reformulamos os Comitês de Riscos; Implementamos o cálculo de exigência de capital, baseada em Riscos (RCBR), com o objetivo gerencial da real necessidade de reserva frente aos riscos; Elaboramos os indicadores de saúde dos projetos que leva em consideração prazos, custos, problemas, agendamentos e repactuações realizadas, para avaliação adequada do status dos projetos e do portfólio; Desenvolvemos o Modelo Matemático para o Projeto Ciclo de Vida - Previ Futuro, que objetiva implantar e oferecer aos participantes daquele Plano opções mais claras e precisas de estratégias de investimentos.
19 - Propomos reforma do Regulamento do Plano Previ Futuro, para resgate de parte da reserva patronal, redução da.
taxa de carregamento e melhoria de critérios da Tabela PIP (pontuação individual do participante), em andamento.
20 - Constituímos e participamos do Foro Independente de Conselheiros e Dirigentes Eleitos nos Fundos de Pensão Públicos, para fortalecer a defesa de assuntos comuns, em discussões junto aos organismos do Estado.
Mantemos o nosso compromisso de continuar nossa luta em defesa da PREVI e dos seus participantes.

Angelo Raphael Celani Pereira
Antonio Jose de CARVALHO        
Cecilia Mendes Garcez Siqueira
Decio Bottechia Junior
Eduardo Henrique de Resende Cunha
Flavia Casarin Nunes
Felipe Garcia Nazareth  
Iris Carvalho Silva
Jose Bernardo de Medeiros Neto
Lissane Pereira Holanda
Luiz Carlos Teixeira
Paulo Roberto Pavão                                  

Williams Francisco da Silva                                        

6 comentários:

Anônimo disse...

POIS É NEM ADIANTAMENTO E NEM MUDANÇAS NO ES, ESTAMOS A BEIRA DO CAOS.

Anônimo disse...

COM RELAÇÃO AS MUDANÇAS NO ES A PREVI ESTÁ USANDO A VELHA TÁTICA "CAVALO COMEDOR, CABRESTO CURTO"

Anônimo disse...

Muito bom os relatos, com boa transparência de 13 eleitos para a PREVI, que firmaram a prestação de contas aos associados .

Notamos a ausência de assinaturas de ONZE eleitos pelos associados, neste relatório, a saber:

Rafael Zanon e seu suplente José Ulisses + Haroldo Vieira (Cons.Deliberativo);

Odali e sua suplente Diúsa, (Cons.Fiscal);

Waldenor e seu suplente Alarcão + o suplente Ari Zanella (Cons.Consultivo Plano 1);

Déborah e sua suplente Vênica (Cons.Consultivo do Plano Futuro) e,

O eleito Diretor de Seguridade da PREVI, Marcel...(bem, este deixa prá lá...), bandeou-se pro lado do governo petista, ganhou vaga nas empresas participadas e já está no fim de mandato. Volta prá contraf-cut.

Anônimo disse...

O que de concreto foi dito na reunião de Balneário Camboriú acerca da antecipação salarial de 7% sugerida pelos diretores eleitos Cecília & Décio? Há possibilidade concreta de sair essa melhoria já a partir deste mês de julh/15? Depois de tanto blá blá blá será que os associados, como sempre, vão ficar na pista de pires na mão?

NIVALDO ELIAS DOS SANTOS disse...

SEGUNDO BLOG DO ARI, AS INFORMACOES SOBRE A REUNIAO DA DIRETORIA DA PREVI COM AS AFAS, EM 17.07.2015, TIVEMOS OS SEGUINTES RESULTADOS:

1) O EMPRESTIMO SIMPLES/CAPEC, EQUIVOCADAMENTE CITADO ANTERIORMENTE PELO PRESIDENTE DA PREVI NAO SERA POSSIVEL IMPLEMENTAR (SECO E GROSSO).
2) SOBRE OS 7%: "Sobre o adiantamento dos 7% o conselheiro Carvalho disse que estaria colocando o assunto na pauta da próxima reunião do Deliberativo para votação". "ESTARIA" COLOCANDO O ASSUNTO NA PROXIMA REUNIAO DO CD PARA SER VOTADO (TODOS ACHAVAMOS QUE O ASSUNTO JA ESTAVA ADIANTADO MAS NEM FOI DISCUTIDO A VIABILIDADE EM REUNIAO DO CD. ENTAO, TIREMOS NOSSO CAVALINHO DA CHUVA PARA ESSE BOATO TAMBEM QUE DEVE SER UM OUTRO EQUIVOCO DE QUEM O ESPALHOU).
3) SEGUNDO O PRESIDENTE DA PREVI "EXISTEM INUMEROS ESTUDOS SOBRE A MODIFICACAO DO E.S. PARA SE TENTAR CONTEMPLAR OS QUE NAO CONSEGUIRAM RENOVAR NA ULTIMA MODIFICACAO (O "EXISTEM INUMEROS ESTUDOS" TAMBEM DEVE SER UMA INFORMACAO EQUIVOCADA DO PRESIDENTE COMO FOI O ES/CAPEC. ISTO EH, ESQUECAMOS POIS NAO ACONTECERAH.

ENTAO FICAMOS ASSIM, DA-SE O PIRULITO PARA AS CRIANCAS COM A MAO DIREITA E TIRA-SE COM A MAO ESQUERDA E DE ESPERANCAS EM ESPERANCAS, NOS OS VERDADEIROS DONOS DA PREVI (KKKKKKK) COMO SEMPRE FICAMOS DE QUATRO EM VOLTA DA MESA DA DIRETORIA PARA VER SE CAI ALGUMA MIGALHA DO BANQUETE. MAS NUNCA CAI.

A TATICA ESTA MUITO CLARA: SOLTEMOS BOATOS QUE OS VELHINOS SE ALIMENTARAO DELES POR ALGUM TEMPO E DEPOIS DAMOS AS COSTUMEIRAS DESCULPAS: EXISTEM ESTUDOS AVANCADOS, ESTAMOS SUBMENTENDO AA PREVIC, NUMA PROXIMA REUNIAO DO CD "ESTAREMOS COLOCANDO" O ASSUNTO EM PAUTA, MAS POR FAVOR, VEJAM SE VOCES MORREM LOGO PARA TERMOS SOSSEGO.

Nivaldo Elias dos Santos
Matricula 7.578.360-6

Anônimo disse...

A DECEPÇÃO FOI TÃO GRANDE COM A REUNIÃO DE CAMBORIU QUE O BLOG DO MEDEIROS HIBERNOU