quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

UM BALANÇO NEGATIVO - MARCAS PROFUNDAS

2015 terminou deixando marcas profundas. Nossas Entidades também foram afetadas. Sem esgotar, listamos abaixo pontos negativos ao nosso alcance:
- Inflação 10,8%. Exceto 2012, foi maior taxa dos últimos 20 anos;
- Taxa de desemprego 7,6%. A maior dos últimos nove anos;
- PIB (-3,6%). Retroagindo a 1948, maior queda (exceto 1981 e 1990 (-4,3%);
- Taxa de juros 14,25%. A maior nos últimos nove anos.
- Contas do Governo. A pior performance nos últimos 19 anos. O Brasil perdeu a confiança da comunidade internacional;
- Bolsa de Valores 43.350 pontos, a menor pontuação nos últimos anos;
- Dólar R$ 3,95. A maior desvalorização do real depois de 1994;
- Segurança, saúde, educação em decadência, com desvios de recursos em todos os níveis;
- Corrupção generalizada, culminando com Denúncias, indiciamentos e prisões de políticos e empresários de destaque, CPI nos Fundos de Pensão e pedidos de afastamentos do Presidente da Câmara e da Presidente da República;
- Desastre ecológico de proporções assustadoras;
- Aposentadorias achatadas e elevado nível de endividamento dos aposentados;
- A CASSI conviveu com a pior crise financeira, sem acordos com o Banco;
- A ANABB, na posse dos novos Conselheiros, conforme já divulgamos, em minha opinião, descumpriu o Estatuto;
- Fundos de Pensão com déficit. O CNPC editou em 25/11/2015 resolução para amenizar possíveis impactos no bolso dos participantes;
Dentre outras, muitas destas variáveis negativas afetaram bastante o resultado da PREVI, sinalizando para o pior desempenho nos últimos 12 anos (exceto 2008 - profunda crise internacional). Diante de meta atuarial prevista de 15,8% (INPC + 5%), a rentabilidade acumulada até setembro foi de 3,2%, sem considerar o impacto da avaliação da Vale do Rio Doce, Neo Energia e INVEPAR, empresas que são avaliadas a valor econômico (fluxo de caixa descontado). A rentabilidade em renda fixa (10,10%) em setembro, possivelmente não alcançará a meta atuarial (rentabilidade mínima desejável para equilibrar o plano). A remuneração variável (-2,4% em setembro) poderá ser ainda menor. As reservas matemáticas (valores projetados para o pagamento de benefícios até o final do plano) aumentaram bastante devido a elevada taxa de inflação e contribuíram para o pífio resultado. Em consequência, diante de registro de déficit elevado em 2015, há possibilidade de serem consumidas todas as reservas, situação semelhante ocorrida somente em 2002. Registre-se que, em 2013 as reservas acumuladas eram cerca de R$ 24 bilhões e caíram em 2014 para 12 bilhões. É oportuno registrar que a PREVI não realizou prejuízos. O resultado é contábil, diante de uma situação conjuntural. Os cenaristas apontam para melhorias somente a partir de 2017.
Finalmente, Colegas, seria desejável comentar um balanço positivo, mas, infelizmente impossível neste momento difícil em que toda a sociedade sofre as consequências de um Brasil desarrumado.  Esperamos e confiamos num futuro melhor.
Lamentável que muitos amigos e Entes queridos foram para o outro Plano. Agradecemos DEUS por continuarmos vivos, com saúde e disposição para os desafios.
Com otimismo e esperança, desejo a todos UM FELIZ E ABENÇOADO ANO NOVO.
Abraço,

Antonio J. Carvalho.

4 comentários:

Rosalina de Souza disse...

Prezado Colega Carvalho,

Quero neste momento lhe desejar um feliz 2016, faço votos de que em 2016, possa melhorar as propostas aos participantes do PB-1 da Previ.

No mais lhe desejo um 2016 abençoado junto da sua família e Esposa.

São meus sinceros Votos

Atenciosamente

Rosalina de Souza

Adaí Rosembak disse...

Caro Carvalho,

Sua colocação dos males que o Gov.Dilma 1 deixou para o Dilma 2 (digo, o povão) foi perfeita.
Acho que não faltou nada.
Vamos ver como poderemos sair desse buraco sem fundo, se e quando.
Isso tudo é muito desalentador.
Mas tenho fé que depois sairemos purgados de tudo que fizemos de errado e a nação sairá renovada.
Posso parecer maluco com essa profecia de otimismo mas somos um povo pacífico, temos uma só língua, uma só moeda, não temos guerras nem conflitos de etnias, fronteiras ou religiosos, o país é unificado.
Inquestionavelmente são virtudes.
Por isso e por mais absurdo que possa parecer a muita gente, é por essas razões que tenho fé no futuro deste país.

Um abraço e tenha um Ano Novo repleto de paz e felicidade.

Adaí Rosembak

grazi disse...

Sr Carvalho preciso entrar em contato e não estou conseguindo enviar uma mensagem pelo blog. poderia me enviar um email? gdojvos@yahoo.com.br

Antonio Carvalho disse...

Retribuo, com um abraço, felicitações de ANO NOVO.
Grazi, meu email: ajccarvalho@bol.com.br