sábado, 6 de fevereiro de 2016

PREVIC SE MOVIMENTA

Conforme anunciado, o novo Superintendente da PREVIC, que é oriundo do Banco do Brasil estará em São no próximo dia 17 tratando do tema mudanças em 2016, contemplando o status atual do sistema, cenário vigente e visão das expectativas dos Fundos de Pensão.
A propósito, a PREVIC disponibilizou em seu site WWW.previc.gov.br consulta pública relativa à proposta de minuta de instrução, orientação e procedimentos sobre as novas regram de solvência dos Fundos de Pensão que sabidamente enfrentam dificuldades, acentuadas ainda mais no ano de 2015, cujos resultados ainda não foram divulgados, mas que sinaliza para o substancial crescimento de déficits em relação a 2014, conforme já especulado na imprensa, decorrentes, principalmente da elevação da inflação e da combalida economia nacional e internacional, que afetaram grandes corporações, contando, ainda com implicações políticas, no caso do Brasil.
O prazo concedido para o envio de sugestões vai até o dia 11/02/2016.
Destaco que tomei conhecimento e apoiei a iniciativa e o interesse divulgado pelo Grupo de Meia Dúzia, solicitando à PREVIC, inclusive o adiamento do prazo para o envio de sugestões.
Por oportuno, informo que o FIEDEF – Fórum Independente em Defesa dos Fundos de Pensão – instituído no final de 2014, do qual participamos junto com os eleitos em 2014, está se organizando e se movimento e vem participando de debates e  encontros com a PREVIC.
Oportunamente comentaremos sobre esse assunto, e sobre o desempenho dos Fundos de Pensão como também sobre o tema divulgado pelo Estado de São Paulo:

“Previc diz que agirá antes de porta ser "arrombada" 

7 comentários:

Joseph Haim disse...

Fazer consulta pública durante o carnaval parece que é para impedir as manifestações e não demonstra qq transparência do processo.

Anônimo disse...

Caro Senhor Carvalho,

Estamos em crise.

Se existe um responsável por isso, devemos atribuir, ou melhor, atribuo ao ineficiente e ineficaz atual governo, que insiste em REBENTAR com a economia brasileira.
SMJ.
Saudações

WILSON LUIZ disse...

Li alguns comentários que o déficit do balanço da PREVI em 2015 teria sido em torno de R$ 12 bi. Uma dúvida me ocorre: R$ 12 bi é o déficit total de 2015, e com a dedução do saldo da reserva de contingência, também em torno de R$ 12 bi, a situação da PREVI estaria zerada, isto é, sem saldo na reserva de contingência, mas ainda não deficitária?

Ou R$ 12 bilhões de déficit seria a situação atual do fundo, também com a reserva de contingência zerada? Isto significaria que o déficit operacional da PREVI em 2015 teria sido de R$ 24 bilhões.

Em sendo R$ 24 bilhões o déficit de 2015, a diretoria vai pleitear abono por desempenho em dobro?

Esta iniciativa da PREVIC parece-me o caso típico de "porta arrombada, tranca de ferro".

Goulart disse...

Caro colega Carvalho, venho solicitar que, por favor, entre em contato com os Órgãos da PREVI, sobre a possibilidade de Prorrogação das prestações do ES, ref aos meses de MARÇO e ABRIL/2016, para a recomposição dos salários de pequena maioria de aposentados e pensionistas, inclusive eu. Agradeço o empenho e atenção do colega, desejando tudo de bom, Goulart.

WILSON LUIZ disse...

ELEIÇÕES PREVI – O tempo ruge, o prazo para inscrição de chapas termina no próximo dia 29, falta apenas 11 dias corridos. A situação, como sempre, vem com seus golpes baixos. Primeiro se organiza toda, faz seus conchavos para a eleição, e depois que está preparada, divulga um prazo exíguo para inscrição de chapas. Em se confirmando a candidatura do diretor-traidor Marcel, acho que isto será um grande reforço para a nossa campanha.

Precisamos nos organizar rapidamente, para não perder o trem da história.

Ademar disse...

Sr. Carvalho.

Gostaria de ter mais informações dobre o empréstimo com base no 13º, que segundo pronunciamento do Diretor Marcel seria implantado em março?2016

Antonio Carvalho disse...

Prezado Wilson:
A imprensa fez algumas divulgações sobre resultados dos Fundos de Pensão em 2016 e informou que a PREVI apresentou déficit acumulado de R$ 13 bilhões. Conforme se posicionou a PREVI o balanço ainda não foi fechado e após análise do Conselho Fiscal e aprovação do Deliberativo será divulgado em março. Resultado acumulado significa o balanceamento do obtido no exercício com o acumulado do ano anterior.
A se confirmar a informação divulgada pela imprensa o resultado do exercício seria bem maior, considerando que em 2014 existia reserva de contingência de R$ 12 bilhões.
Com relação ao pagamento de Bônus - PLR foi divulgado nas redes sociais que os Diretores da PREVI receberam. Antecipo-me para informar que Conselheiros não tem direito a remuneração variável e que este Conselheiro aprovou em em maio de 2015 regras para eventual pagamento de remuneração variável, estabelecendo algumas condições, além de metas, como por exemplo, a contabilização de superávits. Mudanças posteriores contaram com o voto contrário deste conselheiro.