quinta-feira, 25 de agosto de 2016

PREVI - ELEIÇÃO DO DIRETOR DE PLANEJAMENTO - DEBATE DOS CANDIDATOS

A eleição para o Diretor de Planejamento da PREVI, mandato até maio de 2018, teve início hoje e acaba dia 15 de setembro. Já fiz minha opção.  Voto e apoio no candidato 5 AMIR SANTOS, entendendo que é o melhor para o momento.
A ANABB promoveu no dia 23 de agosto um debate entre os candidatos, transmitido pela internet. Os 7 candidatos resumiram suas propostas e responderam questionamentos. Abaixo, registro algumas manifestações:
a) – O candidato número 1, Satoru, aposentado, centrou seu discurso e suas propostas na necessidade de busca do equilíbrio técnico e compromisso com os participantes.
b) – O candidato número 2 – André, da ativa, do Plano 2 – PREVI Futuro, teve boa postura nas respostas e destacou sua qualificação e competências técnicas.
c) A candidata número 3 – Elaine, aposentada, destacou que não basta a competência técnica e evidenciou a relevância e a necessidade da representação e representatividade.
d) - O candidato número 4 – Sylvio, da ativa, com postura técnica e respostas coerentes, destacou sua carreira profissional, experiência em previdência e as suas qualificações acadêmicas.
e) – O candidato número 5 – Amir Santos, aposentado, respondeu os questionamentos de forma técnica, com clareza e equilíbrio.  Destacou a necessidade de união para mudanças e transparência na PREVI. Registrou que participou da chapa HORA DE MUDANÇA, a segunda mais votada na última eleição e agradeceu os apoios recebidos dos candidatos e apoiadores das chapas Plural e Independente e Semente da União que disputaram a eleição passada, com expressivas votação.
f) – O candidato número 6, José Carlos (Zeca), recém-aposentado como Diretor do Banco destacou sua carreira profissional. Concorda com o pagamento de Bônus a Diretores da PREVI.  Questionado sobre o uso de banco de dados (e-mail e telefones), admitiu que possui 5 mil telefones de administradores do Banco. Diante de insinuações de que seria o 4 Diretor do Banco, criticou a postura de candidatos que fazem campanha maculando outros candidatos. Observo que esta postura de macular pessoas é própria de profissionais da CONTRAF-CUT.
g) O candidato número 7, Marcio, da ativa, atual gerente de benefícios, orgulhou-se de ser indicado pelos Sindicatos, CONTRAF-CUT, grupamento que, via de regra, se alinha com o Patrocinador, em detrimento dos participantes. Adotou uma postura meramente política.  Perguntado sobre a Parcela PREVI foi evasivo. Disse que vai lutar pelo TETO de BENEFÍCO equivalente ao salário do NRF1. Ocorre que este assunto já passou pela Diretoria onde os eleitos em 2014 se posicionaram pelo TETO NRF1 aprovado em 2008, cujo processo se encontra no Conselho, aguardando Parecer Jurídico, para decisão final.  Acusou de forma descabida os eleitos em 2014 que, sistematicamente, lutam pela implantação do TETO aprovado em 2008 e combatem o pagamento de bônus aos Diretores da PREVI. O candidato Não foi verdadeiro. Registro que, no Conselho, sobre estes temas,não mudarei o meu posicionamento e o meu voto.
Acredito que os votos dos ativos serão pulverizados. Os aposentados podem fazer a diferença, votando. Devemos exercer o nosso direito de escolha, votando.
Não devemos permitir que outros escolham os nossos representantes, votando.
Voto e apoio o candidato número 5 AMIR SANTOS. É o melhor para o momento.
Autorizo divulgar esta mensagem, preservando a fonte e o conteúdo.
Antonio J. CARVALHO.
Participe do blog do Carvalho. WWW.ajccarvalho.com.br

3 comentários:

Paulo Beno e Leda Goellner disse...

Ja votamos.
Facil, facil no 5 AMIR Santos.

Seguimos sugestoes do Medeiros, Ari e do Carvalho, bem como leituras dos candidatos. Parabens pelo seu relatorio.
Paulo Beno e Leda Goellner
Carazinho RS

Anônimo disse...

Também votei no sr.Amir Santos (5) pelas razões evocadas pelo colega Carvalho e outros apoiadores bloguistas.

zilmar
Maringá-PR

Antonio Carvalho disse...

Prezado Cristóvão,
Informo que o seu comentário (denúncia) foi levado ao conhecimento da Comissão Eleitoral e da direção do Banco.